Atenção aos detalhes é o segredo do Monte dos Leitões, em Guimarães

A experimentar

O empresário Manuel Matos, em 2006, geria sete empresas, a maioria delas ligadas ao setor automóvel, mas nenhuma lhe preenchia a paixão pela cozinha. Numa análise à oferta gastronómica da cidade-berço, concluiu que faltava um bom restaurante de leitão e avançou.

A nossa relação com a restauração era apenas por ajudarmos uma irmã minha que tinha um restaurante”, lembra Manuel Matos. E foi essa a razão para ir contratar quatro profissionais com vários anos de experiência no setor à Mealhada. “O pai de um deles era construtor de fornos e esteve aqui várias semanas para construir os nossos”, recorda.

O resultado dessa boa coincidência foram os seis fornos do Monte dos Leitões, com capacidade para quatro animais cada. “Sempre alimentados com lenha de eucalipto”, destaca o empresário, para quem a lenha é um dos segredos para um bom resultado. O mesmo se aplica à carne – “Só usamos leitão bísaro”, acrescenta. A atenção aos detalhes estende-se ao pão, denso e fofo, que é servido na mesa e também serve para fazer as sandes. “A massa vem de Leiria e é cozido aqui”, explica.

Continue a ler o artigo em Evasões.

Últimas