Comer conservas “enquadra-se perfeitamente num sistema de alimentação saudável”

A experimentar

Consumir conservas de peixe, diz a nutricionista Elsa Feliciano, está dentro dos padrões de uma alimentação saudável. Importa, contudo, reduzir a quantidade de sal nos restantes alimentos que servem de acompanhamento.

Como na generalidade dos países ocidentais, em Portugal consome-se sal em excesso. E, em consequência, a doença e as mortes por razões cardiovasculares são as que conhecemos. Estão, de resto, na liderança das causas de morte em Portugal.

A ingestão de sal faz-se, grosso modo, pelo consumo de produtos processados ou pela adição de sal durante a confecção de refeições feitas ao momento. Em casa ou na restauração. Como desembrulhamos cada vez mais e descascamos cada vez menos (devia ser ao contrário), o maior problema vem dos produtos processados, que incluem uma vastíssima família alimentos, entre eles, as conservas de peixe, que tanto adoramos e que, de resto, surgiram nos últimos anos em muito maior variedade de peixes. Hoje teremos mais de 20 espécies dentro das famosas latas.

Últimas