Seca: Falta de água pode condicionar produção de vinho do Dão

A experimentar

O presidente da Comissão Vitivinícola da Região (CVR) do Dão disse hoje à agência Lusa que a falta de chuva pode condicionar a produção para este ano e que só chuva intensa em março poderá mudar as previsões.

“Iremos ter um ano que não vai ser bom, quer se mantenha a falta de água, quer venha água em excesso. O ideal é ter muita chuva em março, isso sim, seria muito bom, porque seria antes da floração das videiras”, apontou Arlindo Cunha.

O presidente da CVR do Dão explicou à agência Lusa que, neste período, “as videiras estão dormentes, ou seja, é o chamado repouso vegetativo, e, por isso, ainda não é possível avaliar, porque vai depender do que vier de água, se pouca ou em excesso”.

Isto porque “as duas situações não são boas”, tendo em conta “o impacto que pode ter na videira”.

Por isso, Arlindo Cunha defendeu que, “se não chover até junho, vai haver problemas complicados no verão, por duas razões”.

Continue a ler o artigo em Visão.

Últimas