Há cabrito tradicional e vista panorâmica na Adega dos Apalaches, em Oleiros

A experimentar

É na aldeia de Roqueiro que uma tradição antiga se serve à mesa. Cabrito estonado é a especialidade da Adega dos Apalaches.

Enquadrada em espaço rural, a Adega dos Apalaches serve comida regional confeccionada em ferro e fogo a lenha. E a especialidade, que é uma tradição de Oleiros com centenas de anos, ganhou nova vida às mesas do restaurante. O cabrito estonado, explica Conceição Rocha, que abriu o restaurante em 2016, é uma forma diferente de confeccionar o animal. Este “não é esfolado, apenas o pelo é retirado, mantendo-se a pele”. Depois, é assado em forno de lenha.

Adega dos Apalaches (Fotografia: Pedro Granadeiro/GI)

Pensa-se que a receita de cabrito estonado de Oleiros já exista pelo menos desde o século XVII. Isto porque o padre jesuíta oleirense António Andrade viajou, em 1624, pelo Tibete e relatou que lá não se esfolavam as cabras. Estas eram confeccioanadas com a pele chamuscada, “tal como se fazia em Oleiros”, relata.

Mas este prato era apenas feito em ocasiões festivas e nas casas abastadas. Nos anos 1970, aparecem as primeiras referências ao prato em livros de receitas, como no “Cozinha Tradicional Portuguesa”, de Maria de Lurdes Modesto.

Continue a ler o artigo em Evasões.

Últimas