Comer em conta: em Sintra, o Sopa da Avó serve tradição a preços para todos

A experimentar

Há uma década que Paula Perpétua serve o receituário nacional no Sopa da Avó, em Sintra, com frescos locais, doses corpulentas e preços para todos. À paixão pela cozinha junta-se a da arte, com exposições nas paredes do restaurante.

Sempre esteve ligada à comunicação social, na secção de documentação de um semanário, mas a crise que se abateu sobre o setor levou-a a mudar de vida e seguir uma das suas paixões, a gastronomia, incentivada desde cedo pelos talentos da mãe Manuela na cozinha. Das cinco décadas de vida de Paula Perpétua, a última tem sido passada à frente do Sopa da Avó, o restaurante de Sintra que serve à mesa o receituário tradicional português, que cresce em quantidade tanto quanto desce nos preços democráticos.

“Gosto de servir os pratos que sempre nos habituámos a comer nas casas das nossas mães e avós, desde pequenos. Tudo caseiro e feito de raiz. É um regresso às origens”, explica Paula, sintrense de gema que se abastece todas as manhãs com os frescos e legumes sazonais que os mercados locais oferecem.

Continue a ler o artigo em Evasões.

Últimas