Pecuária industrial “está a destruir o mundo rural e o planeta”

A experimentar

A pecuária industrial “está literalmente a destruir o o mundo rural e o planeta”, acusaram segunda-feira várias organizações ecologistas, que pretendem uma transição para um modelo produtivo “mais sustentável”.

O responsável pela campanha da Greenpeace na agricultura em Espanha, Luís Ferreirim, garantiu à Efe que está “frontalmente contra o modelo de pecuária industrial e, em particular, com as macro-quintas”, pela sua relação com a contaminação por nitratos entre outros problemas.

“É evidente que temos um problema e já é hora de o assumir com responsabilidade, não s+o por parte do ministro Garzon, que está a dar a cara, mas também por outros dirigentes políticos, incluindo a própria indústria”, disse.

Ferreirim recordou que, em 02 de dezembro de 2021, a Comissão Europeia anunciou que “ia levar Espanha ao Tribunal de Justiça da União Europeia, precisamente por não cumprir a Diretiva dos nitratos”.

De forma mais detalhada, apontou: “As nossas águas estão gravemente contaminadas pelos nitratos e isto é uma das consequências da pecuária industrial, deste modelo que adotámos e de este crescimento exponencial da produção de carne e outros derivados de origem animal”.

Além disso, “há cada vez mais localidades em Espanha que estão a ficar sem água, precisamente por causa desta contaminação”.

A Comissão Europeia “já disse, em um relatório de acompanhamento da Diretiva dos nitratos, que Espanha tem um problema sistémico derivado do seu modelo de exploração agroalimentar, que está a provocar estas consequências no ambiente”.

Continue a ler o artigo em Notícias ao Minuto.

Últimas