Há sobremesas para brindar na Blanchett, em Penafiel

A experimentar

Na montra, há sobremesas bonitas e deliciosas, com uma garrafeira à altura. A Blanchett nasceu porque dois jovens pasteleiros quiseram criar uma experiência de degustação de doces no centro da cidade.

São coloridas, elegantes e atraentes. Parecem, na verdade, pequenas esculturas alinhadas na montra. Só pelo critério da aparência torna-se difícil escolher, mas é o sabor que conta e é aí que entram Ana e Filipe, para desvendar os sabores e texturas que se escondem debaixo daquelas bonitas criações.

(Fotografia: Miguel Pereira/Global Imagens)

(Fotografia: Miguel Pereira/Global Imagens)

Ela era assistente social, ele farmacêutico, mas ambos sempre tiveram o gosto pela doçaria. Oito anos depois de Filipe ingressar na Escola de Hotelaria e Turismo do Porto para perseguir o sonho, e desafiar Ana a seguir-lhe o exemplo – passando por restaurantes de renome, ao lado de chefs como Rui Paula e Pedro Lemos -, os dois jovens pasteleiros do Marco de Canaveses lançaram-se na aventura de abrir uma loja de sobremesas.

Na Blanchett, quiseram replicar a experiência de “degustação que se tem num restaurante, mas sem a refeição completa”, explica a dupla, inspirada por conceitos semelhantes que conheceram em viagens de pesquisa a Paris e outras cidades estrangeiras. À doçaria juntaram uma garrafeira de vinhos e espumantes para harmonizar com cada uma das sobremesas. Para já, o serviço está apenas disponível para grupos ou para levar para casa.

Continue a ler o artigo em Evasões.

Últimas