Açordas, ensopados e carapauzinhos com arroz de tomate. Era uma vez uma mítica casa de pasto…

A experimentar

Há quem chegue de “muito longe” até ao interior algarvio conhecer o dom de Fernanda Campinas para o fogão. Compreende-se… A qualidade da comida tradicional servida na Casa de Pasto Fernanda e Campinas, em Conceição de Tavira, vale cada quilómetro percorrido.

De povoado em povoado mergulha-se num Algarve menos visível, escondido pelos montes e encostas. Vem a curva, a contra-curva e a fome não vacila. Estamos mais longe do mar, mais perto da vida no campo e dos ares da serra. O destino é uma casa à beira da estrada, de fachada e esplanada modestas, mas que o ouvir dizer se encarregou de elogiar. Entra-se e os irmãos Ivone e Carlos Campinas acomodam de imediato o comensal. Passaram mais de 40 anos desde que os viajantes começaram a parar em Corte António Martins, Conceição de Tavira (na fronteira com Vila Nova de Cacela), buscando satisfação à mesa. E ainda é assim…

Fernanda Campinas – Casa de Pasto Fernanda e Campinas

Naquele tempo, a Casa de Pasto Fernanda e Campinas era uma taberna e mercearia. Fernanda Campinas fazia queijinhos frescos, chouriço caseiro para assar e petiscos de caça. Havia a perdiz, o de coelho, a lebre e o movimento aumentava a olhos vistos. No início era um labor solitário. Fernanda foi aprendendo e aprimorando por si a arte dos temperos e das cozeduras, desenvencilhava-se como podia. À medida que as criações ganhavam em composição, as pessoas “começaram a passar a palavra” até que o espaço virou casa de pasto. Hoje vêm muitas pessoas de longe e é isso que me motiva”, refere a cozinheira de mão cheia.

Continue a ler o artigo em Boa Cama Boa Mesa.

Últimas