Novo restaurante em Olhão aposta nas receitas antigas “da mãe e da avó”

A experimentar

No ambiente contemporâneo com detalhes rústicos do MauMau Maria servem-se pratos de tacho e sabores tradicionais à moda olhanense, da raia alhada à caldeirada ou cataplana de litão e aos doces familiares.

Arraúl era o filho do guarda-mor das Colunas de Hércules. Certo dia, uma tormenta arrastou-o para o fundo do oceano e foi engolido por uma baleia. Teve sorte, a baleia depositou-o intacto no sítio das prainhas, onde se diz que começou Olhão. Enamorado pelo lugar, Arraúl tenta protegê-lo e construiu uma barreira de areia, levando à formação das ilhas-barreira da Ria Formosa. A enorme estátua erguida no Largo João da Carma é uma homenagem à Lenda do Arraúl, figura que protege, também, um novo restaurante no miolo histórico da “capital” da laguna algarvia.

 

MauMau Maria

MauMau Maria tem a fachada azul e branca, “as cores predonimantes na Baixa e no mundo da pesca”, explica ao Boa Cama Boa Mesa Jorge Barnabé, que a 11 de agosto abriu este espaço juntamente com o tio, Vítor Barnabé. “Foi preciso muita coragem para abrir em tempo de pandemia, mas este não foi um agosto normal. Havia tanta gente que não sabia onde os sentar…”, recorda o sobrinho. Repare na típica chaminé olhanense, de linhas retas e formato cúbico, e no nome MauMau Maria, uma alusão ao trato popular.

Continue a ler o artigo em Boa Cama Boa Mesa.

Últimas