Petiscos caseiros e em conta numa “taskinha” familiar, na Póvoa de Varzim

A experimentar

Ao lado da Fortaleza há um cantinho pitoresco e acolhedor. Na ementa, pratinhos para partilhar e dois pratos económicos todos os dias.

À porta, duas pipas de vinho com tampo de madeira e quatro bancos fazem a pequena esplanada, de frente para a Fortaleza de Nossa Senhora da Conceição. Lá dentro, num espaço acolhedor, uma dezena de mesas. Ao fundo, de um lado, a garrafeira com mais de 60 vinhos e uma coleção de máquinas de filmar, que é uma verdadeira viagem no tempo; do outro, dezenas de fotografias de caras que por ali passaram. Da cozinha, vem o cheirinho a petiscos caseiros.

Pataniscas, polvo com molho verde, rojões, orelheira de porco, alheira de caça, cogumelos, moelas fritas com cebola caramelizada, chouriço assado, raia, pica-pau, pimentos padrão, salada de bacalhau e ovos rotos fazem parte da ementa. De terça a sexta, ao almoço, há prato económico a 5 euros, sempre com duas opções, mas o forte são mesmo os petiscos para partilhar, numa “taskinha” pitoresca e familiar, ao sabor de um bom copo de vinho.

Continue a ler o artigo em Evasões.

Últimas