Petiscos, brigadeiros, teatro, massagens e visitas guiadas: 15 coisas para fazer no fim de semana

A experimentar

Novos cocktails e brigadeiros, lojas com história, espaços dedicados à cerveja e ao relaxe ou visitas guiadas aos segredos mais bem escondidos do Coliseu são algumas sugestões para os próximos dias.

Semana Temática do JNcQUOI

Avenida da Liberdade, 182-184. Segunda a domingo 12h às 24h.

Para embarcar numa viagem gastronómica: não são novidade para ninguém estas parcerias de tachos e panelas do JNcQUOI com outros restaurantes do país que culminam na suas semanas temáticas. Até dia 26 de outubro decorre mais uma, a semana em que o restaurante da Avenida da Liberdade recebe os pratos mais icónicos de Vasco Gallego, da Pousada Vale do Gaio, em Torrão no Alentejo. E, de repente, naquele cenário requintado a que o JNcQUOI já tem habituado a sua clientela, pode imaginar estar sentado à mesa junto da mítica barragem bucólica do Alentejo onde se ergue a pousada. Esse pedaço de Alentejo tradicional entrosado com uma cozinha contemporânea vem para a mesa sob a forma de um menu exclusivo de seis opções como o tártaro de salmão com sabajone de soja e wasabi (17 euros), a já conhecida patanisca de nada com salmão fumado e nata azeda (21 euros) ou as molejas de cordeiro salteadas com alcaparras (16 euros), isto como entradas. Os pratos principais puxam pela tradição com o bacalhau confitado em azeite e alho com lombardo (31 euros) ou a galinha cerejada com batata frita à rodela (28 euros) — para rematar há tarte de amêndoa com caramelo (9 euros). O menu está disponível todos os dias entre as 12h e as 24h, sendo que para garantir lugar a reserva é recomendada.

JNcQUOI Avenida

Nesta semana temática no JNcQuoi, os pratos principais puxam pela tradição com o bacalhau confitado em azeite e alho com lombardo

“Diário da Peste” no Youtube do D. Maria II

Canal de YouTube do Teatro D. Maria II. A partir de 23 de outubro.

Para ir ao teatro sem sair do sofá: a partir de textos de Gonçalo M. Tavares, Isabel Abreu desenvolveu “Diário da Peste”, um projeto sobre o isolamento e para ver em casa. Em jeito de um episódio por dia, já a partir deste sábado, 23, “Diário da Peste” vai sendo disponibilizado gratuitamente no canal de Youtube do Teatro Nacional D. Maria II  de segunda a domingo às 21h. ​O escritor português começou a escrever na pandemia sobre a incerteza do futuro que assolou os dias confinados, uma espécie de crónica-diário, e durante dez semanas, a atriz Isabel Abreu fez eco das palavras do escritor, a partir de sua casa, onde lia os textos à medida que filmava o seu dia a dia em isolamento. O último episódio fica disponível a 31 de dezembro, marcando o final do ano e a viragem para 2022.

diário da peste- isabel abreu

O escritor português começou a escrever na pandemia sobre a incerteza do futuro que assolou os dias confinados

Novos cocktails do Mini Bar – Bairro do Avillez

Rua Nova da Trindade, 18, Lisboa. Segunda a domingo 19h às 01h. 21 130 53 93.

Para finais de tarde a levantar o copo: o bar gastronómico do chef José Avillez, o Mini Bar, agora fica dentro do Bairro do Avillez, junto ao Teatro da Trindade, e traz novidades para entrar na nova estação com o pé direito e de copo na mão. A carta de cocktails apresenta várias especialidades para “animar ainda mais as noites quentes e festivas do bar”, dizem de antemão, todos os dias a partir das 19h. Entre os novos cocktails de autor está, por exemplo, o Burlesque, um cocktails digestivo que faz a ponte entre o brandy português e o rum cubano, o Miss Saigon, uma alternativa à Margarita com um tom muito frutado e herbal, o Expressotini, um after dinner que combina vodka, café e licor de café, ou o Cuban Cabaret, que junta rum e um aperitivo italiano por excelência, finalizado com champanhe. E se o cocktail cai bem sozinho, vai melhor ainda com música ao vivo, todas as quintas a partir das 22h30, e com DJ às sextas e sábados a partir das 22h.

MiniBar - jose avillez

O cocktail Miss Saigon é umas das novidades a provar nesta rentrée na carta de cocktails do Mini Bar do Bairro do Avillez

Novidades Brigadeiro Gourmet Lx

Quiosque Oeiras Parque. Encomendas na Loja online.

Para começar a dizer “Doce ou Travessura?”: a marca de brigadeiros lançada por Roberta Medina, a Brigadeiro Gourmet Lx, está habitualmente em cima das efemérides, desta vez, dedicou-se à produção de brigadeiros e bolos especiais para os que gostam de festejar o Halloween com afinco. As já conhecidas caixas de brigadeiros são o produto base e agora vêm decorados com motivos do Dia das Bruxas, disponíveis em caixas de quatro, seis, 12, 24 ou 50 unidades. Além disso, há bolos temáticos como o bolo tradicional com olhos assustadores, um bolo de manteiga, com brigadeiro tradicional finalizado com brigadeiro amargo, e o bolo teia de aranha, que é uma novidade ao trazer um red velvet à ementa. E, claro, o clássico bolo vulcão, que chega agora decorado de morcegos e motivos desta data festiva. Os bolos variam entre os 40 e 50 euros, enquanto que as caixas de brigadeiros vão dos 6,40 euros (4 brigadeiros) aos 78,20 (50 brigadeiros). As encomendas podem ser feitas na loja online e, a partir de 29 de outubro, a Brigadeiro Gourmet terá o seu primeiro espaço físico, um quiosque no Oeiras Parque, que serve de ponto de venda para comer no local ou para recolha de encomendas.

Brigadeiro Gourmet Lx

As caixas de brigadeiros também são temáticas

“Coleção Outono/Inverno: Artistas plásticos | Lojas com História”

Vários locais em Lisboa.

Para ir ver as montras: nem todas as montras têm de incentivar ao consumismo desenfreado, e há uma série delas em Lisboa, que pertencem ao programa Lojas com História, que recebem agora a chamada “Coleção Outono/Inverno”, uma iniciativa da EGEAC que leva a arte contemporânea de artistas plásticos portugueses à montra dessas lojas. A primeira parte do projeto já tinha acontecido, com a “Coleção Primavera/Verão”, e agora chega a edição atualizada com a entrada na nova estação que pode ser vista até 15 de novembro. Cada um dos artistas, mais consagrado ou emergente, criou uma instalação para estar exposta nestas vitrines ao longo de um mês, assumindo que cada uma delas tem uma diferente abordagem no campo das artes visuais. A EGEAC criou assim um percurso entre o Rossio e o Chiado — que fica à mercê de cada um — que pretende não só dar a conhecer o material artístico destes artistas, como também dar um incentivo ao comércio local. Na Livraria Trindade há uma obra de Sara Chang Yan, e pouco depois, n’A Carioca é a artista Ana Pérez-Quiroga a assinar a montra. Na Ourivesaria Sarmento, a artista Isabel Cordovil deixa marca, enquanto Vasco Araújo criou uma instalação para a Barbearia Oliveira – Barbearia Moderna, e na Ginjinha sem Rival, o responsável das artes foi Francisco Vidal. O percurso completo pode ser descoberto aqui.

Coleção Outono-Inverno

Francisco Vidal é quem assina a obra que está na Ginjinha sem Rival ©EGEAC

“Afternoon Tea and Spa” no The Oitavos

Rua de Oitavos, Cascais. Todos os dias entre as 15h e as 19h. Reserva: 214 829 050/ thespa@theoitavos.com.

Para a chegada dos dias frios: o hotel The Oitavos, na Quinta da Marinha, quer que a premissa base de quem por ali entra seja relaxar em todos os sentidos e, por isso, tem agora um programa para as tardes de outono que pedem aconchego, aquele que só um cházinho e uma massagem podem dar. A nova experiência “Afternoon Tea and Spa” combina uma massagem e um circuito de balneoterapia, com um lanche preparado pelo chef pasteleiro Joaquim de Sousa. O primeiro momento deste programa consiste numa massagem relaxante de corpo inteiro, durante 50 minutos, seguida de um circuito que inclui o acesso à piscina de jactos interior com água do mar, sauna e banho turco. Depois é então servido o Afternoon Tea com scones, pastéis de nata, bolo de arroz, areias de cascais, sandes mista e vegetal, acompanhado com compotas, manteigas, natas azedas, chá, leite, café ou chocolate quente. O programa individual fica por 80 euros e duplo por 140 euros.

Programa de outono do The oitavos

O programa começa com uma massagem e segue depois para o lanche

Continue a ler o artigo em Observador.

Últimas