No Cais 13, em Esmoriz, há francesinhas e outros petiscos saborosos

A experimentar

A carta tem saladas, omeletes, francesinhas, pregos, bifes, tostas. Oferta variada num espaço em Esmoriz, perto do mar e decorado a preceito. A esplanada está aberta todo o ano e ouve-se jazz fora e dentro.

Miguel Cunha entra na pequena cozinha, sem muito espaço para grandes movimentações, e parece que faz milagres com uma fritadeira e uma placa de dois bicos. É o cozinheiro de serviço e não facilita nas matérias-primas que coloca nos pratos. Trabalha com coração de alcatra e bifes de frango, carne tenra e suculenta. Faz manteiga de alho para os pregos que se desfazem na boca. As saladas levam um ingrediente principal, mas também coentros, frutos secos e fruta da época. Faz tostas com pão alentejano e tempera os tremoços com alecrim, alho e malagueta. As suas mãos sabem o que fazem. Há brio e um toque especial em cada receita.

Petiscar ou comer de faca e garfo, é ao gosto do freguês, opções não faltam para qualquer ocasião e a qualquer hora. Não há prato do dia, trabalha-se à carta, no momento. Sanduíches de salmão fumado e queijo fresco, de atum, de delícias do mar. Saladas de queijos ou mistas, bem guarnecidas, coloridas e crocantes. Francesinhas com e sem ovo, hambúrguer de atum, omeletes, ovos com presunto. Tostas de presunto e queijo, de frango. “A carne tem muito boa qualidade”, garante.

Continue a ler o artigo em Evasões.

Últimas