5 argumentos e 4 receitas que nos vão fazer gostar (ainda) mais de abóbora

A experimentar

Sabia que a abóbora é um fruto apesar de ser conhecida como um vegetal? Por ter sementes no interior, inclui-se na categoria de fruto, mas com muitos benefícios extra ao sabor doce e reconfortante que todos conhecemos.

Existem inúmeras espécies de abóbora, desde a Hokkaido, à Manteiga, à Esparguete, à de Provence, à Porqueira. Há, literalmente, para todos os gostos e de todos os feitios. O sabor e a textura vão variando, mas as suas propriedades nutricionais e vantagens mantêm-se regulares.

O consumo regular de abóbora ajudará em várias funções do nosso corpo, entre elas:

– Ação antioxidante, pois é rica em betacaroteno, que se converte parcialmente em vitamina A no organismo.

– Promove níveis de saciedade: a elevada presença de fibras, associada a mais de 90% de concentração de água são ideais para ajudar a regular os níveis de saciedade e, por consequência, a gestão do peso.

– Tem quantidades interessantes de potássio e minerais como o ferro, cálcio, magnésio e vitaminas B e C.

– É um dos vegetais com maior índice de hidratos de carbono complexos (os bons), pelo que é bastante indicado para quem pratica exercício físico.

– Não esqueçamos as sementes de abóbora. São muito ricas em minerais como o ferro, o magnésio e o zinco. São também uma fonte importante de triptofano, que conjugado com o zinco que se converte em melatonina, promove uma boa noite de sono.  Além disto, têm uma elevada concentração de ómega 3, a gordura “boa” que faz funcionar o nosso cérebro e restantes órgãos. As sementes de abóbora são também ricas em fitoestrogéneo, muito importante para mulheres que atravessam a menopausa. Regularmente, as sementes de abóbora também ajudam a reduzir os níveis de inflamação pela presença de vitamina E, que pode prevenir a formação de radicais livres.

Adicionalmente, a forma da abóbora dá-nos outro tipo de pistas. Por ser redonda, indica-nos que é ideal para estimular o estômago, o pâncreas, o baço e o sistema linfático.

Dica extra: privilegie sempre abóboras com uma cor viva e forte, indica-nos uma maior presença de carotenoides que tê um papel crucial na qualidade da visão e prevenção de doenças crónicas, problemas cardíacos.

Agora, vamos às receitas. A abóbora é muito versátil, pois pode ser utilizada em entradas, pratos principais, sobremesas, snacks, sopas, toppings, patês. Ora espreite:

Tarte de abóbora

Esta Tarte de abóbora tira partido do doce naturalmente presente na abóbora e nas tâmaras. Sem qualquer tipo de açúcar adicionado, produtos refinados ou glúten. Esta é uma sobremesa perfeitamente equilibrada.

créditos: Green Smiles

Bolo de canela, nozes e abóbora

Bolo de canela, nozes e abóbora é ideal para estar na mesa num almoço de família ou para ter feito em casa e ir alimentando vários snacks ao longo da semana.

créditos: Green Smiles

Continue a ler o artigo em SapoLifestyle.

Últimas