Bolos de arroz

A experimentar

O artigo foi originalmente publicado em Lume Brando.

É raro seguir uma receita de fio a pavio, sem omitir um ingrediente ou substituí-lo por outro, ou sem ignorar ou acrescentar um passo. É mais forte do que eu.

Mesmo na rubrica #Dizmeoquelês tenho alguma dificuldade em ser 100% fiel à receita do livro. Ou porque não tenho um ou outro ingrediente em casa, ou porque há um determinado procedimento que foge aos meus hábitos culinários. Mas, nestes bolos de arroz, não mudei rigorosamente nada em relação à receita da Rita Nascimento, aka La Dolce Rita.

Por isso, não tinha pensado em publicar a receita dos bolos de arroz aqui no blog. No entanto, como foram vários os pedidos que me fizeram no Instagram para partilhar a receita, aqui está ela: a receita dos bolos de arroz.

REGRESSAR À INFÂNCIA NUM BOLO DE ARROZ

Esta receita fez-me recuar aos lanches no café ou na pastelaria quando era pequena (que eram um pouco raros, na verdade, e talvez por isso me tenham marcado), na companhia da minha mãe, da minha avó Maria e/ou das minhas tias.

Nesses momentos, sempre de grande excitação para mim, os mais novos eram aconselhados a evitar os bolos com creme (acho que a minha primeira bola de Berlim ou o meu primeiro Napoleão, comi-os já adulta) e a optar por uma torrada, um bico de pato com fiambre, um croissant simples ou… um bolo de arroz!

BOLOS DE ARROZ

Receita do livro “Uma pastelaria em casa”, de Rita Nascimento (La Dolce Rita)

Para 8-10 bolos, usando estas formas de papel

INGREDIENTES

150 g manteiga

180 g de açúcar

3 ovos

150 g farinha T55 sem fermento

100 g de farinha de arroz

1 colher de chá de fermento em pó para bolos

100 ml de leite

Açúcar para polvilhar qb

 

MÉTODO

Ligar o forno nos 180º.

Bater a manteiga amolecida com o açúcar até ficar em creme (usei a batedeira elétrica).

Juntar os ovos e incorporar bem (usei a batedeira elétrica).

Acrescentar as farinhas e o fermento e por fim, juntar o leite (usei a batedeira elétrica, numa velocidade baixa).

Verter para as formas – encher cerca de 3/4 de cada forma.

Polvilhar o topo de cada bolo com cerca de 1 colher de chá rasa de açúcar (para ganhar a capa crocante – no meu caso, houve algum açúcar que não derreteu/solidificou).

Levar a cozer entre 15 a 20 minutos, fazendo o teste do palito: se sair limpo depois de inserido no centro de um bolo, estão prontos.

Continue a ler o artigo em Lume Brando.

Últimas