“Com milhões de pessoas a passar fome, não é justo que nos demos ao luxo de desperdiçar alimentos”

A experimentar

São “números assustadores”: um quarto dos alimentos que são desperdiçados no mundo daria para alimentar 870 milhões de pessoas. Entrevistado por Fernando Alves, Francisco Mello e Castro, responsável pelo Movimento Unidos Contra o Desperdício” lembrou que há “coisas simples” que podem fazer a diferença para combater este problema.

Mais de dois mil particulares e mais de 200 empresas aderiram ao Movimento Unidos Contra o Desperdício, que nasceu há precisamente um ano. Entrevistado por Fernando AlvesFrancisco Mello e Castro, responsável por este movimento criado para combater o desperdício alimentar, lembra que bastam gestos muito simples para combater o desperdício, como o planeamento das compras.

Francisco Mello e Castro refere que é importante “não ir às compras com fome, não ter vergonha de chegar a um restaurante e de pedir as sobras para levar para casa ou pedir a dose certa no restaurante”.

“São coisas mesmo simples que todos os cidadãos podem, no fundo, integrar no seu dia-a-dia e que individualmente combatem o desperdício de alimento”, explica.

Continue a ler o artigo em TSF.

Últimas