No Bom de Sal há comida à portuguesa e em conta

A experimentar

Américo Peneda entrou para o Bom de Sal como chef de cozinha, desenhando a ementa de comida tradicional pelo qual o restaurante se tornou conhecido. Agora é o seu proprietário.

O Bom de Sal abriu em 2013. O antigo proprietário Bernardino Gabriel contratou-me para tomar conta da cozinha”, lembra o chef que desde o início apostou na boa cozinha tradicional como identidade deste restaurante na baixa do Porto.

Quando em 2018 Bernardino saiu do projeto, o chef quis tomar o leme e “seguir com o barco”, como o próprio diz. “Era um sonho desde pequeno ter o meu próprio espaço para fazer as coisas à minha maneira”, conta o chef natural de Ovar que se iniciou cedo nas lides da restauração. “Aos 15 anos, comecei a trabalhar como empregado de mesa para ganhar um extra nas férias de verão”, conta. Correu cafés e bares na praia do Furadouro e aos 18 decidiu largar a escola.

A vontade de aprender a cozinhar surgiu quando trabalhava num restaurante “requintado”, que servia pratos elaborados “muito bonitos”.

Continue a ler o artigo em Evasões.

Últimas