Venda de cotonetes, palhas, talheres e pratos de plástico proibida a partir de novembro

A experimentar

O Governo aprovou, esta quinta-feira, o decreto-lei que proíbe a partir de 1 de novembro a colocação no mercado de determinados produtos de plástico de utilização única, como cotonetes, talheres, pratos, palhinhas e varas para balões.

O Ministério do Ambiente e Ação Climática refere, numa nota de imprensa, que o diploma aprovado em Conselho de Ministros, esta quinta-feira, “procede à transposição parcial” da diretiva europeia, de 5 de junho de 2019, sobre a “redução do impacto de produtos de plástico de utilização única” e os “produtos feitos de plástico oxodegradável”.

Segundo a nota, a partir de 1 de novembro “é proibida a colocação no mercado de determinados produtos de plástico de utilização única, tais como cotonetes, talheres, pratos, palhas, varas para balões, bem como copos e recipientes para alimentos feitos de poliestireno expandido”.

Continue a ler o artigo Jornal de Notícias.

Últimas