Cinco eventos gastronómicos para comer e beber de norte a sul

A experimentar

Setembro ainda agora começou, mas um pouco por todo o país multiplicam-se os eventos que procuram um regresso progressivo à normalidade. Há opções para todos os gostos, desde os vinhos de Palmela aos pratos típicos de Ourém, passando por petiscos algarvios, acepipes numa mercearia histórica setubalense e um festival de cervejas no Porto.

10 Anos da Rota do Petisco no Algarve
A Rota do Petisco celebra 10 anos dia 3 de setembro, sexta-feira, e para assinalar a efeméride, oito dos restaurantes que integraram a primeira edição, em 2011, vão servir os mesmos petiscos desse ano. São eles o Forte e Feio (papinhas de berbigão), O Ténis (feijoada de lingueirão), Taberna da Maré (sopa de peixe), Mata Porcos (orelha de porco), Snack Bar Hortinha (tosta de atum), Mar e Sol (mexilhões à Mar e Sol), Pastelaria Arade (doce fino) e Casa Inglesa (Dom Rodrigo). Os petiscos vão estar disponíveis entre as 19h e as 23h, nesse dia, a um custo de 3 euros (prato e bebida) ou 2 euros (doce e bebida). Este momento precede o início oficial da 11.ª edição da Rota do Petisco, que este ano se estenderá – de 10 de setembro a 10 de outubro – a 292 estabelecimentos de 11 concelhos algarvios: Aljezur, Vila do Bispo, Lagos, Portimão, Monchique, Lagoa, Silves, Albufeira, Loulé, São Brás de Alportel e Tavira. Os participantes podem comprar um passaporte (por 1,50 euros) para ir carimbando a passagem (e prova) pelos diferentes petiscos, e inclusive ganhar prémios.


5.ª edição do Porto Beer Fest
Trinta cervejeiros, 200 estilos de cerveja e carrinhas de comida de rua, tudo num recinto que prefaz “um dos três maiores festivais de cerveja artesanal da Europa em escala de visitantes”. É isto que promete a organização da 5.ª edição do Porto Beer Fest, este ano a decorrer de 1 a 5 de setembro na Alfândega do Porto. Entre as curiosidades e lançamentos destacam-se os estilos clássicos e as produções experimentais, assim como algumas cervejas Portuguese Grape Ale, um estilo português que recorre a uvas autóctones. Como se espera grande adesão, há regras: para participar é preciso comprar a entrada na bilheteira do recinto em cada dia/sessão (custa 4 euros e dá direito a um copo oficial de prova) e depois comprar as fichas para compra e prova das cervejas. As entradas no recinto são condicionadas à lotação definida, sendo que por cada saída de uma pessoa pode entrar outra e quem tiver pulseira pode reentrar, quando permitido.

Continue a ler o artigo em Evasões.

Últimas