A reta final é agora. Começou a contagem decrescente para a vindima

A experimentar

O calor estival é precioso para as uvas porque provoca a diminuição da acidez nos bagos e faz aumentar os teores de açúcar. Mas há lugares onde as vindimas já começaram — e esta antecipação não tem só a ver com as alterações climáticas.

À data que escrevo este texto, o título já não faz sentido para muitos produtores. Em terras do sul, quer do Alentejo quer do Algarve, as vindimas já começaram, nalguns casos ainda no mês de julho. Esta antecipação não tem só a ver com as alterações climáticas.

De facto, a pressa em vindimar prende-se também com o perfil de vinhos que queremos obter, agora que estão em voga vinhos de menor teor alcoólico e maior acidez. O calor estival é precioso para as uvas, porque provoca a diminuição da acidez nos bagos e faz aumentar os teores de açúcar. Ora, como estas duas variáveis funcionam em sentidos opostos, quanto mais cedo se vindimar mais facilmente se obtêm mostos com muita acidez e menor poten­cial alcoólico, ou seja, iremos produzir vinhos que vão ao encontro dos ventos da moda.

Continue a ler o artigo em Expresso.

Últimas