No restaurante mais caro (e espetacular) do mundo o menu de degustação custa 1.650€

A experimentar

Um jantar no Sublimotion não se faz só com pratos Michelin. Há cenários a mudar, uma mesa que ganha cores e realidade virtual.

A imprensa, no nosso primeiro ano disse que éramos o restaurante mais caro do mundo, o que foi bom para nós porque as pessoas, para o bem e para o mal, quiseram saber. Todos quiseram saber o que era o Sublimotion e porque lhes custava tanto.” Sete anos depois das primeiras refeições neste restaurante de Ibiza, em Espanha, o chef  Paco Roncero, responsável pelo projeto, explicou à revista “Expansion” parte do sucesso que foi conseguido.

O restaurante de 300 metros quadrados, que apenas tem capacidade para 12 pessoas por cada refeição, tornou-se conhecido logo desde a inauguração, em 2014. Nas primeiras imagens que se viram, foi possível perceber que ali não seria feita apenas mais uma refeição digna de estrelas Michelin. Havia todo um espetáculo envolvente, numa mesa única cheia de cores com projeções que mudam ao longo da refeição, cenários no teto e paredes que levam os clientes para outros lugares e até a utilização de realidade virtual.

Este ano, o projeto vai fazer um pop up espacial no Dubai. O conceito será o mesmo, com toda a espetacularidade que implica um jantar no Sublimotion. É no hotel Mandarin Oriental Jumeira, onde José Avillez tem também um projeto, a Tasca, que se irão provar as várias sugestões do chef  Paco Roncero. Mais perto pode sempre ir a Ibiza, ao restaurante que fica no interior do hotel do Hard Rock.

A ideia do Sublimotion começou na cabeça do chef enquanto falou com pessoas de várias áreas que à partida pouco teriam a ver com a restauração. Foi o caso de ilusionistas, coreógrafos, músicos, realizadores ou engenheiros. Assim se iniciou a viagem que viria a culminar num espetáculo gastronómico.

Continue a ler o artigo em NIT.

Últimas