CIP reclama fim da limitação aos horários e acesso livre aos espaços comerciais e de restauração

A experimentar

Sucesso da vacinação deve ser tida em conta para a revisão da matriz de risco, defende o Conselho do Comércio, Serviços e Consumo da CIP, que exige, ainda, a eliminação da obrigatoriedade de testagem à entrada dos restaurantes

O Conselho do Comércio, Serviços e Consumo da CIP quer que o Governo ponha fim a uma série de limitações que estão a destruir as empresas. A entidade reclama a “revisão imediata” da matriz de risco, o levantamento das restrições aos horários de encerramento dos estabelecimentos e à circulação das pessoas, a eliminação do rácio de concentração por metro quadrado nos espaços comerciais e o fim da testagem de clientes à porta dos restaurantes.

Em comunicado, a CIP – Confederação Empresarial de Portugal considera que, em termos de saúde pública, “a situação atual não tem a gravidade das fases anteriores da pandemia”, invocando o “efeito positivo” do plano de vacinação na redução da letalidade da doença e dos internamentos, mas sublinha que as perspetivas de recuperação para o ano de 2021, no que aos meses de verão diz respeito, “estão seriamente comprometidas”.

Continue a ler o artigo em Dinheiro Vivo.

Últimas