Terraços com vista, doces de verão, vinho e jazz no jardim: 15 coisas para fazer este fim de semana

A experimentar

Lisboa tem novidades em várias mesas da cidade — algumas com vista. Há novos doces veranis e uma feira de edições independentes. No Porto, há um novo café, uma feira de vinhos e jazz ao ar livre.

Bairro Alto Hotel Restaurante

Praça Luís de Camões 2, Lisboa. Vários horários.

Para voltar a ver as vistas da cidade: depois de a pandemia ter obrigado o Bairro Alto Hotel a fechar novamente — após uma abertura recente — o edifício histórico da cidade voltou à vida esta semana e abriu as portas também do seu BAHR, no 5º piso, que tem restaurante e o Terraço, e também do Rooftop, um piso acima, com um estilo mais informal. Para as mesas de ambos vão as criações do chef Nuno Mendes e do chef executivo Bruno Rocha. O Terraço e o Rooftop continuam a partilhar a carta all day dining, com refeições ligeiras, mas é o Terraço que acolha e maior novidade com os “Especiais de Almoço” (segunda a sexta 12h30-15h30), pratos clássicos da cozinha portuguesa reinterpretados que mudam regularmente como o arroz de berbigão ou costeletas de borrego. O brunch também regressa aos sábados e domingos (12h30-15h30) e pode ser servido em todos os espaços (BAHR, Terraço e Rooftop), continuando a funcionar à la carte. Nela estão incluídas panquecas e pão de massa mãe, ovos de toda a espécie, rissóis de camarão, ou pratos mais compostos para encher a barriga. Já o BAHR abre apenas ao jantar (19h-22h30) com carta própria, que pode sofrer alterações consoante os produtos da época e a frescura dos ingredientes. No menu há novidades a entrar como o tamboril curado e cozinhado com manteiga do Pico em caldo de açafrão e funcho e com uma tosta de fígado — o pão é tostado, embebido no caldo e tostado novamente —, ou o lombo de vaca maturada de cebolada. Com montra virada para a rua, também a pastelaria volta a dar o ar da sua graça com novidades doces como o brioche com chantilly e framboesa ou o novo napoleão português com creme de laranja (segunda a sexta 10h00 – 18h00;  sábado e domingo 10h00 – 15h30)

BAHR

O tamboril com tosta de fígado é uma das novidades do menu do BAHR ©DR

Feira Gráfica Lisboa

Campo Grande 245,  Lisboa. 10 e 11 de julho 11h às 19h.

Para conhecer o melhor do trabalho independente: depois de uma edição adaptada no ano passado, a Feira Gráfica Lisboa regressa ao seu formato original de mercado de edições já este fim de semana de 10 e 11 de julho, ocupando o jardim do Museu de Lisboa – Palácio Pimenta, entre as 11h00 e as 19h00. São cerca de uma centena de bancas participantes nesta edição que terá um maior número de artistas, editoras e coletivos no mercado de edições que decorre ao ar livre. Presentes vão estar Barricada de Livros, Contemporânea, Douda Correria, Edições Outro Modo, Editora Contracapa, El Lanham, Exclamação, Ghost, Giro – Art on Wheels, It’s a Book, Oficina Arara, Oficina Atalaia, Oficina do Cego, Pierre von Kleist, Plataforma Cafuka, Revista Prego, Sismógrafo, Triciclo ou Yuna Turva. Como sempre, a organização tentou juntar várias iniciativas micro-editoriais, ligadas ao livro de literatura, ilustração, fotografia, e também a outros universos criativos constituídos por revistas e jornais culturais ou publicações de autor como fanzines e cartazes. Além da venda de publicações, a feira vai contar com um programa de lançamentos online e ainda duas oficinas para os mais novos, uma dada por Joana Estrela e a outra por Mariana Malhão — ambas são gratuitas mas requerem inscrição aqui.

Haverá cerca de 100 bancas com várias editores e artistas independentes © Filipa Pinto Machado/Feira Gráfica Facebook

 

Nova coleção da Brigadeirando

Lx Factory Rua Rodrigues Faria, 103, Lisboa. Segunda a sexta 12h às 18h, sábado e domingo 11h às 15h30. contacto@brigadeirando.pt

Para comer o verão com açúcar: os doces de Carolina Henke fazem aumentar os níveis de glicemia só de olhar, e ainda bem, que os tempos precisam de ser adoçados para esquecer mais um verão atípico que se avizinha. A Brigadeirando acaba de lançar a sua nova coleção de doces de verão com mini-bolos, naked cakes, tartes de frutos e pavlovas frescas. Há duas versões dos mini-bolos (35 euros), um de chocolate com recheio e cobertura de brigadeiro tradicional e outro de lima com recheio de brigadeiro de lima e framboesa, já o naked cake (35 euros) é de chocolate com recheio de brigadeiro. A pavlova é de natas, brigadeiro, amoras e mirtilos (45 euros), já as tartes grandes (47 euros) são de lima e framboesa ou de maracujá com amoras e mirtilos. Há ainda um bolo Charlotte (47 euros) que forma uma piscina de brigadeiro. As encomendas podem ser feitas no site da Brigadeirando.

brigadeirando

As tartes grandes são uma das novidades: esta é de maracujá e miritilos ©Dr

Comporta Kiosk

Rua do Secador 9004, Comporta. Segunda a domingo 11h30 às 22h30.

Para despachar as compras de verão: não precisa de se enfiar num centro comercial para encontrar várias marcas juntas no mesmo espaço — este verão inaugura o Comporta Kiosk, um espaço que combina moda, comida e lifestyle, no fundo, uma loja multimarca sob alçada e curadoria da marca portuguesa de calções de banho DCK e do restaurante Poké House. São 120 metros quadrados pensados num estilo californiano e havaiano, e que dá espaço a marcas como a Futah e as suas toalhas de praia, aos acessórios da Paris:Sete, às peças da Born Living yoga, aos fatos de banho da Malai Swimwear e, claro, à nova coleção da DCK, que fez da sustentabilidade a sua bandeira, e que acabou de lançar uma linha biodegradável com a tecnologia CiCLO. Além disso, a Poké House tem um corner especial e uma nova bowl criada para este espaço.

DCK

A DCK é co-fundadora do espaço e tem um corner dedicado à coleção que assenta na sustentabilidade em todos os sentidos ©DR

Novidades no menu Costa a Costa do Alma

Rua da Anchieta 15, Lisboa. Terça a domingo 12h30 às 15h30/ 19h às 22h30. Reservas: 213 470 650.

Para prestar tributo ao mar: o menu Costa a Costa do duplamente estrelado Alma, de Henrique Sá Pessoa, é uma das experiências mais marcantes com assinatura do chef que agora decidiu introduzir algumas novidades no mesmo. As mexidas começam nos amuse bouches que tê novas propostas como a tapioca de beterrava com pickle de couve roxa e queijo da ilha, o porco piripiri, a cavala com dashi e pickle de cogumelos ou a feijoada de lulas. Um dos pratos que cheira a novo é o carabineiro acompanhado por açorda, pickles de algas, alcaparras e anchovas, assim como a veja dos Açores, servida como prato principal, com favas e linguiça de porco alentejano. Outra das novidades é o peixe-galo com amêijoas e espargos brancos. Nos doces, o chef pasteleiro Mauricio Roesel criou uma versão 2.0 da já icónica sobremesa Mar e Citrinos, cujo equilíbrio e texturas foram melhorados. O menu custa 145 euros por pessoa e pode incluir harmonização por mais 80 euros — valores que se aplicam também ao menu Alma, com os maiores clássicos do chef. Aconselha-se reserva no site ou  por telefone.

O novo prato principal: veja dos açores com favas e linguiça de porco alentejano ©DR

Continue a ler o artigo em Observador.

Últimas

Diane had been caught watching porn on her computer at work and was given milfbee.com a punishment by her boss. She was told to take her pants and panties xoxxx.net off and put on a strapon sex toy. She was then ordered to kneel tomfrigs.com in front of her boss and give her a handjob. Diane was nervous but bluefucking.com excited as she complied with her boss's demands. She felt the strapon against her pornoschip.com skin and suddenly realized how naughty she felt. She started to stroke her boss's firelard.com cock with increasing speed and she could feel her orgasm building. Finally, she let pornodocs.com out a loud moan as she came all over her boss's cock. Her boss bunnyporno.com was pleased and told her she would be back for more punishment soon.