Saber escolher, saber beber: Mirabilis e outros vinhos

A experimentar

Se há bons vinhos para todos os gostos e todas as bolsas, haja também bom senso, tanto na escolha, como no consumo. A opinião do crítico gastronómico da VISÃO Se7e, Manuel Gonçalves da Silva, sobre três novidades que chegaram ao mercado.

A Quinta Nova de Nossa Senhora do Carmo criou o primeiro vinho branco Mirabilis em 2011 e, na colheita seguinte, apresentou como novidade o tinto da mesma marca. Era a concretização de um objetivo da proprietária e administradora, Luísa Amorim, e dos enólogos Jorge Alves e Sónia Pereira, que almejavam “criar dois vinhos com assinatura, uma nova reinterpretação do território em que o objetivo era produzir vinhos raros e de enorme longevidade, vinhos irrepetíveis”. Havia boas razões para tal desejo: “… num terroir de 85 ha de vinha em produção integrada em 41 parcelas de vinhas distintas, com castas indígenas próprias, sentimos que podemos trabalhar o detalhe, selecionando a seleção, da seleção, da seleção…”, escreveu Luísa, nessa altura. Ao comemorar, agora, dez anos do Mirabilis Branco 2011, foram apresentados os novos Mirabilis 2019, branco e tinto, e feita uma prova vertical de Mirabilis que resultou nisto: um desfile festivo de grandes vinhos. Não por acaso, os mais distintos foram os de 2019, que acabam de chegar ao mercado e são diferentes, personalizados, únicos.

Continue a ler o artigo em Visão.

Últimas