Alma Nómada, o restaurante que está a mexer com a gastronomia da Costa Vicentina

A experimentar

Eternizada pela célebre canção de Rui Veloso, a aldeia de Porto Covo está a mudar, mantendo o seu aura de paraíso, graças a quatro “nómadas” que trocaram as vidas que tinham em Lisboa por este lugar “onde as águas brilham como prata”.

José Costa e Ivone estão em Porto Covo desde 2008, ano em que ele trocou a direção de uma multinacional em Lisboa pela liderança do complexo hoteleiro Yelloh! Village Costa do Vizir, com bungalows e atividades de lazer, desporto e natureza. Já Ricardo Leite, de 39 anos, entrou no Alma Nómada como chef consultor em 2019, depois de ter estado seis anos residente no Loco, o Michelin de Alexandre Silva. A verdade, porém, é que se apaixonou pelo projeto e quis ficar ali.

Com ele, trouxe Inês Gomes, que conheceu no Loco e agora assume o serviço de sala do Alma Nómada. Ambos tomaram a decisão de se mudar para Porto Covo, podendo viver tão perto do local de trabalho quanto dos mergulhos no mar da costa vicentina. É a tal qualidade de vida de que tanto se fala e que permite, até à equipa, ir molhar os pés na praia e pescar quando se sentem mais tensos ou desconcentrados no serviço.

Continue a ler o artigo em Evasões.

Últimas