Comer na Grande Lisboa: petiscos portugueses, comida do mundo e brunch com vista rio

A experimentar

De petiscos portugueses feitos com produtos locais a pratos inspirador noutras paragens, passando por um brunch e opções saudáveis, a Grande Lisboa continua dinâmica no conjunto de lugares onde comer. A vista para o Tejo é outro trunfo. Conheça estes restaurantes em Alverca do Ribatejo (Vila Franca de Xira), Seixal e Lisboa.

Morgado Taberna 2017
(Alverca do Ribatejo, Vila Franca de Xira)

São muitas as ligações de António Verdasca, 45 anos, ao Tejo. Além de ter aprendido a nadar naquelas águas, lembra-se de o avô paterno fazer o transporte de mercadorias para Lisboa e Santarém e de ir à pesca da enguia e da lampreia. As raízes em Póvoa de Santa Iria ditaram, pois, que regressasse após períodos no estrangeiro, para reerguer o Morgado Taberna, em 2017, com a ajuda da mulher, Ângela. O espaço está numa urbanização moderna, é bem decorado e tem uma esplanada aprazível. A carta propõe uma vasta coleção de petiscos (são de provar os croquetes de vitela com mostarda e o painho de porco preto de Estremoz) e sugestões diárias do chef. Mas vale a pena apostar, com segurança, nos principais, como bacalhau folhado, lombo de atum à Bulhão Pato e “minions” de novilho com cogumelos salteados e batata rústica. As sobremesas e a carta de vinhos alinham pela mesma bitola.

Mundet Factory
Seixal

Neste restaurante do chef João Macedo, ex-concorrente do Masterchef Portugal, há uma carta de comidas do mundo, incluindo sabores portugueses, que recupera o espírito dos refeitórios da corticeira Mundet & Sons. Na esplanada, pode-se comer e beber cocktails originais. Preço médio: 25 euros; menu semanal a 12,50 euros.

Continue a ler o artigo em Evasões.

Últimas