LSD: o restaurante do Porto aproveitou o confinamento para fazer uma revolução na carta

A experimentar

Criatividade com sabores de conforto. É tudo o que pode esperar ao descobrir a nova ementa do espaço na baixa da cidade.

Foi uma revolução total que modificou 90 por cento da carta do LSD, o restaurante que presta homenagem ao Largo de São Domingos, na baixa da cidade. Mas não foi só a carta que mudou.

A reabertura pós-confinamento, que aconteceu a 5 de maio, trouxe também uma nova decoração, mais moderna, com mais peças de arte nas paredes e muita cor. A cor que também brilha no prato, com as criações do chef João Pupo Lameiras.

Da velhinha carta sobreviveram o parfait de chocolate e o salmão fumado. Tudo o resto é novidade, como o cheesecake de queijo de ovelha (8€) que é, na verdade, uma entrada fresca ou o tiradito de bacalhau (11€) finamente laminado e acompanhado de lima, coentros e um molho XO de presunto pata negra.

Continue a ler o artigo em NIT.

Últimas