Novos restaurantes: Guia para ir comer fora, de Lisboa a Cascais

A experimentar

Dos pratos portugueses aos sabores italianos e indianos, há novas ementas e novos restaurantes, em Lisboa e Cascais, onde vale a pena marcar mesa. E, ainda, desvendamos projetos a abrir em breve.

1. Boubou’s, Lisboa

Apetece ficar logo pela nova esplanada, sobre um deck de madeira, assim que se chega ao Boubou’s, no Príncipe Real. E, no entanto, há outros recantos no interior do restaurante que vale a pena conhecer, como a janela, perto do balcão, ou o terraço, nas traseiras. Gerido há três anos pelo casal francês Agnes e Alexis Bourrat, o Boubou’s reabriu com uma cozinha mais ligada à sazonalidade e ao desperdício zero, criada por Louise Bourrat, a irmã mais nova de Alexis. Embora tenha apenas 25 anos, estreou-se aos 17 na cozinha do chefe Alain Ducasse, em Lyon, seguindo-se a aprendizagem com cozinheiras com quem se cruzou nas viagens pelo Peru, pela Colômbia, pela Tailândia e pela Índia.

São todas estas influências que se fazem notar nas novas sugestões, ali servidas, à carta ou no menu de degustação (€65, nove momentos), como o ceviche de batata-doce, líchia, coco e kaffir (€12), de travo fresco e leve, e o bacalhau fresco, aioli de chouriço, algas e yuzu (€16), de prova obrigatória. Nas carnes, destaca-se o borrego, alface fumada, taramasalata, iceberg jus (€18), entre outras opções que combinam bem com os vinhos franceses e os cocktails de autor, mais uma novidade do bar do BouBou’s. R. Monte Olivete, 32A, Lisboa > T. 21 347 0804 > ter-sáb 18h30-22h30

2. Central Gerador, Lisboa

Foto: Marcos Borga

No Largo das Conchas, no Lumiar, há agora uma nova esplanada, rodeada de um jardim ecológico, com diferentes espécies, onde apetece ficar, sem horas marcadas, entre banhos de sol e petiscos. Mais do que uma cafetaria catita com mesas ao ar livre, a Central Gerador é o espaço de programação da Gerador, a plataforma independente de jornalismo, cultura e educação, que tem um calendário cultural, formações e uma revista trimestral. À esplanada e jardim, criado em parceria com a Associação Mergulho, junta-se, numa das paredes do interior, a obra O Lince, da artista Joana Rodrigues, mais conhecida por Pitanga, que representa o lince-ibérico. Agora, volte-se ao ar livre para experimentar a ementa pensada pelo chefe Zé Esteves, assente em petiscos para partilhar. Aqui ficam algumas sugestões: tibornas com tomate e orégãos (€3,50), salada de feijão à portuguesa (€6,20), húmus de beterraba e tostas (€5), entre outros pitéus que se podem acompanhar com um copo de vinho branco ou tinto, ou com uma cerveja bem fresca. Casa da Cidadania, Lg. das Conchas, 9, Lisboa > qua-qui 17h30-22h, sex-sáb 16h30-22h30

3. Chutnify, Cascais

A entrada faz-se pelo Punkha Bar, com as tradicionais ventoinhas em forma de leque no teto, ou pela sala ao lado, com uma decoração exuberante, inspirada nas ilustrações das antigas caixas de fósforos. Aberto desde março, na Rua Amarela, o Chutnify de Cascais é o quarto restaurante em Portugal de Aparna Aurora, uma cidadã do mundo, nascida em Deli, que faz questão de servir a gastronomia indiana autêntica. Experimente-se o thali, almoço tipicamente indiano, servido a preceito numa bandeja, em que vem arroz basmati, dal mekhani (uma espécie de puré de lentilhas), salada, naan e um prato à escolha. Aparna sugere o caril chettitnad (frango cozinhado em molho de coco apimentado e picante, €12,90) ou o achari paneer tikka (o queijo mais popular da Índia, marinado com especiarias em conserva e grelhado no forno tandoor, €13,90). “A nossa cozinha é diferente, mais leve e fresca, tem menos molhos e gordura.” Na ementa, há várias sugestões de caris, biryanis, dosas (panquecas feitas com uma fina massa crocante e vários recheios) mas também de cocktails. Durante a tarde, há chill out hour no Punkha Bar, com bebidas (prove-se a Nimboo Pani, €3,50) e alguns snacks a preços especiais. Ao fim de semana, é servido um Social Brunching, um exclusivo do Chutnify Cascais. Escolhido à carta, inclui vários pratos de ovos, naans e uma granola especial, receita da família de Aparna. R. Afonso Sanches, 53, Cascais > T. 21 809 0774 > seg-sex 12h-15h, 18h-22h30, sáb-dom 11h-16h, 18h-22h30; chill out hour: seg-sex 15h-19h, sáb-dom 16h-19h

Continue a ler o artigo em Visão.

Últimas