Um novo Povo na rua cor-de-rosa, com comida tradicional e toque de chef

A experimentar

Restaurante-bar Povo, no Cais do Sodré, reabre esta quarta-feira com cara lavada e um menu totalmente novo. Programação cultural também vem a caminho.

A rua cor-de-rosa, no Cais do Sodré, até pode ser mais conhecida pelos bares e as enchentes de copo na mão, mas se há coisa que a pandemia nos deu, foi a possibilidade de explorar a cidade com outros olhos e menos gente – e na Rua Nova do Carvalho há restaurantes que merecem a visita pela boa comida e programação. É o caso do Povo, que levou uma lufada de ar fresco na decoração e nos comes, culpa de Bernardo Agrela, chef consultor, e Vítor Charneca, que fica ao comando da cozinha. Abre esta quarta-feira, 21 de Abril.

Povo
Ana Viotti

A ideologia do espaço mantém-se – casa de fados descontraída – e os petiscos também, mas aperfeiçoou-se a obra e deixou-se pipis, pica-paus ou pratos de bacalhau para trás. “É tradicional português na mesma. É uma comida que faz clique com o fado, o português vem e come bem e o turista que vier aqui comer também entenderá a tradição, mas não queríamos a clássica dourada, o bacalhau ou o lombo de porco. Queríamos trazer uma coisa diferente para o Cais”, diz Bernardo Agrela, o chef que andou pelo fine dining mas é mestre em kebabs e agora está no projecto A Praça. Foi ele que elaborou o menu em conjunto com Vítor Charneca, que conheceu durante o pop-up na Casa Capitão (que há-de regressar ao Hub Criativo do Beato em meados de Maio) e trabalhou na Taberna Sal Grosso e Salmoura.

Últimas