O que fez a pandemia ao nosso consumo de vinho?

A experimentar

Ao longo de 2020, ganhou terreno a ideia de que o vinho se tornou parte da rotina dos portugueses. Um copo ao almoço, outro ao final do dia, uma garrafa a acompanhar um jantar feito com tempo e fins-de-semana de confinamento fizeram crer que o consumo teria disparado para níveis históricos. Os números, porém, contam outra história. Bebeu-se muito, sim, mas com turismo e restauração a meio-gás, não se bebeu mais do que em anos anteriores. Um retrato do consumo de vinho em tempo de pandemia.

Questionámos o presidente da ANDOVI, um sommelier e o fundador de uma das maiores garrafeiras nacionais e, apesar de as experiências serem ligeiramente divergentes em termos analíticos, numa coisa há acordo: os hábitos de consumo de vinho em Portugal, em tempos de pandemia, alteraram-se radicalmente.

Continue a ler o artigo em Público.

Últimas