Exercício físico. Não sabe o que comer antes e após o treino? Estas dicas podem ajudar

A experimentar

Uma vida saudável não se faz só de exercício físico, a alimentação é também fundamental, mas nem sempre sabemos o que devemos comer no pré e pós-treino. A MAGG falou com uma nutricionista que explica tudo.

Há coisas que todos temos como certas, especialmente no que toca a um estilo de vida saudável. Que certos alimentos são para evitar, que devemos dormir, pelo menos, sete horas por noite, e que o exercício físico é algo que não deve ser posto de lado. Mas também é certo que muita gente ainda tem dúvidas sobre o que deve, realmente, comer no pré e pós-treino.

Antes de mais, importa dizer que a prática de exercício físico serve não só para emagrecer e ganhar força, como também para nos manter ativos e saudáveis, tanto a nível físico como mental. Pode e deve ser realizado em qualquer fase da vida, ainda que, em alguns casos, deva ser feito com o acompanhamento devido.

Depois de já lhe termos dado dicas para retomar o exercício físico de forma saudável, decidimos aprofundar um tópico que ainda gera muitas dúvidas, principalmente entre quem começa a treinar: o que é que devo, exatamente, comer no pré e pós-treino?

Se é daquelas pessoas que só agora começou a treinar,  e nunca tinha pensado nisto, importa explicar que não basta treinar bem para conseguir obter resultados. A forma como nos alimentamos também é crucial para atingir determinados objetivos e, por isso, há que saber exatamente o que comer nestas duas fases.

Segundo a nutricionista Ana Bravo, há dois aspetos fundamentais que devemos ter em consideração quando pensamos no que vamos comer no pré e pós-treino:

  1. O que é que o corpo necessita para que o esforço físico possa ser desenvolvido no máximo de capacidades?
  2. 0 que é que o corpo necessita para recuperar a 100% de uma “agressão” como o esforço de uma prova competitiva?

“A correta nutrição no momento pré-treino condiciona o impacto que esse exercício vai ter em nós. Convém lembrar que todo os dias contam e para quem treina duas a três vezes por semana, não basta cumprir estes preceitos nas horas ou na véspera de um treino e esquecer tudo o resto da semana. O corpo vai-se construindo e reabilitando a todo o momento, e por isso, todos os momentos contam”, começa por explicar a nutricionista à MAGG.

Neste sentido, tanto o que vai comer no pré como no pós-treino deve ter hidratos de carbono e proteína, “preferencialmente adaptadas em proporção à constituição física de cada um e ao esforço que vai ser exigido ao organismo”.

Além disso, apostar na hidratação do organismo também é essencial. “A hidratação é uma parte fundamental para que o exercício corra bem. 

Continue a ler o artigo em MAGG.

Últimas