É só Borogodó na LX Factory onde Portugal e Brasil se cruzam à mesa

A experimentar

É café, bar e restaurante. No fundo, é Borogodó – um regionalismo brasileiro, que significa “qualquer coisa de irresistível”. E que, neste caso, triplica as razões para uma visita à LX Factory.

O novo negócio de Carolina Henke – que, de brigadeiro em brigadeiro, continua a tomar de assalto a LX Factory – teve uma primeira (ainda que muito curta) vida na Casa Pau-Brasil, onde funcionava como complemento à Livraria da Travessa. Agora, num espaço só seu, com direito a uma esplanada abençoada pela luz de Lisboa, o Borogodó promete fazer, mais do que jus ao nome, verdadeiro furor. A começar pela ementa, que cruza comida tradicional portuguesa com iguarias do outro lado do Atlântico. Do polvo no forno à tapioca com carne seca, não faltam opções para provar e repetir.

“Este projecto estreou na Casa Pau-Brasil um mês antes do primeiro confinamento. Mas, como sempre achei haver borogodó na LX Factory, comecei a pensar como devolver o brilho ao Café na Fábrica, que já tinha cá há doze anos. E decidi renovar”, conta Carolina, dona de sucessos como a Brigadeirando, que também tem representação na Rua Rodrigues de Faria, em Alcântara.

Continue a ler o artigo em Time Out Lisboa.

Últimas