Restauração receia incumprimento de regras nas esplanadas e recuo no desconfinamento

A experimentar

No dia em que as esplanadas dos restaurantes podem voltar a funcionar, ainda que com restrições, como a limitação de pessoas por mesa, uma das associações do setor receia que o comportamento dos clientes possa pôr em causa as próximas etapas do desconfinamento. A AHRESP argumenta que as instruções da DGS ao setor não foram esclarecedoras.

Daniel Serra, da Pro.var, associação de restaurantes portugueses, confessa-se receoso com este novo passo no plano de desconfinamento. No dia em que as esplanadas dos restaurantes podem voltar a funcionar, ainda que com restrições, o representante do setor da restauração admite ter medo de que o comportamento dos clientes possa pôr em causa as próximas etapas do desconfinamento.
A Pro.var encara com apreensão a possibilidade de os clientes não cumprirem o uso de máscara obrigatório quando não estejam a consumir, o que poderá fazer com que o Governo recue no alívio que está previsto para as próximas semanas. “O que importa neste momento é realmente que este desconfinamento se faça de forma regrada e tranquila”, exorta Daniel Serra, lembrando que “os empresários da restauração acabam por ficar numa posição complicada”.
Continue a ler o artigo em TSF.

Últimas