Monção e Melgaço reclamam levantamento das restrições nas pesqueiras do Minho

A experimentar

A ação, que juntou algumas dezenas de proprietários de pesqueiras, serviu para chamar a atenção do Governo para especificidade daquele tipo de pesca, que este ano está proibida do lado português e é permitida na margem espanhola.

“Porque é que não nos deixam vir pescar? Se eu tenho acesso a ir para o campo, para uma horta, para as vinhas, porque é que não posso vir à pesqueira? Se olho para o lado espanhol e vejo as pesqueiras armadas (com redes). Sendo o rio internacional, porque é que nós portugueses não podemos vir às pesqueiras?”, continuou Venâncio Fernandes.

Segundo adiantou ao “Jornal de Notícias”, o Comandante da Capitania do Porto de Caminha, Pedro Santos Jorge, que este ano emitiu 151 licenças para a margem portuguesa, a proibição tem a ver com as orientações emanadas pelo Governo de Portugal para o confinamento, que apenas permitem a pesca profissional. As pesqueiras, enquadram-se na pesca lúdica e desportiva.

Continue a ler o artigo em Jornal de Notícias.

Últimas