Ferramentas e Brinquedos para o Cozinheiro Amador

A experimentar

Uma cozinha é uma oficina e precisa de estar equipada como deve ser. Ricardo Dias Felner escolheu os seus instrumentos de trabalho preferidos, juntando velhos clássicos e novidades. 

Pinça Le Creuset

Depois da colher de pau é provável que este seja o instrumento mais útil para quem está à frente de um fogão. Tanto serve para virar camarões no grelhador como para escorrer tagliatelle do tacho ou agarrar naquele naco de cachaço acabado de sair do forno. As garras em silicone evitam que se risque a película anti-aderente da frigideira e a tranca no punho ajuda a arrumá-la na máquina ou na banca.

33 euros, à venda em lecreseut.pt

Grelhador anti-aderente Husknut

Sim, não há nada como peixe grelhado no carvão, ao ar livre e num varandim em frente ao mar. Mas a vida real nem sempre permite termos o equipamento e a paisagem ideais. Quando o calor pede um peixe grelhado e estamos em cenário urbano e confinado dá muito jeito um simples grelhador de fogão. Não um grelhador qualquer, atenção. Convém que o robalo de mar não pegue ao grelhador e convém que o grelhador distribua o calor até às extremidades e tenha uma dimensão considerável. Este Husknut, com 36 cm por 26 cm, faz esse serviço com competência acima da média e por um preço difícil de bater.

25€, à venda em ikea.com/pt

IKEA

Manteigueira do Depósito da Marinha Grande

Quem se lembra das manteigueiras, essa relíquia desaparecida da maioria das mesas portuguesas nos anos 1990? Ora, faz todo o sentido reavivar a tradição de comprar manteiga em papel vegetal (olá, Marinhas) e guardá-la numa belíssima peça de louça ou vidro, como é o caso deste objecto em vidro manual soprado, do Depósito da Marinha Grande. Não só poupa na embalagem em plástico, como decora a mesa. Bónus: consegue gerir melhor o final do produto e evitar ficar sem um bem de primeiríssima necessidade.

9,50€, em avidaportuguesa.com

A Vida Portuguesa


Fruteira de cortiça 

As fruteiras de cerâmica têm certamente o seu encanto, mas quando se trata de manter a fruta em boas condições a cortiça presta um serviço melhor. Não só porque retém a humidade, como porque é mais suave ao toque. De grande durabilidade e recomendável para todo o tipo de ambientes, tem ainda meio metro de comprimento, o que lhe permite alojar desde tangerinas a grandes cachos de bananas.

41€, em avidaportuguesa.com

A Vida Portuguesa

Máquina de café de filtro Moccamaster

De construção holandesa, em ferro, as Moccamaster são sólidas e tanto agradam ao decorador de interiores como ao barista mais exigente. Uma das grandes vantagens é a rapidez com que a água aquece, a outra o facto de manter a temperatura a 92º C e assim garantindo as propriedades aromáticas do café. Obrigatório.

212€, em Amazon.es

Amazon


Crepeira De Buyer

A marca francesa De Buyer faz óptimas frigideiras, isso já se sabe. Mas quando se trata de fazer crepes é preciso algo especial: é preciso que o rebordo seja rebaixado, para poder-se levantar a rodela de massa. Eis então uma frigideira de saia baixa, como esses carros tuning, também apelidada de crepeira. Convém ser anti-aderente, e esta é-o; convém ser grossa, e esta tem 4 cm de alumínio; e dá jeito também se servir para indução, e é o caso.

41€, em cesar-castro.pt

Marmita Mardouro

Está toda a gente ansiosa por comer em restaurantes, mas dificilmente a lancheira/marmita irá desaparecer de cena. Antes da pandemia, era um dos objectos do momento e depois da pandemia, voltará a sê-lo com certeza. Agora, qual costuma ser o grande problema da marmita? Isso — aquela gordura que fica agarrada ao plástico ou ao silicone como se fosse um pau de sebo — e que nem a máquina de lavar a louça a 90º C consegue despegar. Ora, com esta maravilhosa marmita da Mardouro, em aluminio, com presilha e vedação em borracha, não há esse risco.

10,80€, em avidaportuguesa.com

A Vida Portuguesa

Desidratador Princess

Quantos legumes, quantas ervas, quantas frutas não foram já para o lixo porque não havia um desidratador ao pé? E quantas vezes não lhe apeteceu um snack rápido de maçã ou kivi seco e estaladiço, mas achou que as marcas comerciais eram demasiado caras? Ah, e as malaguetas: quer transformar um jalapeño em chipotle para adornar os burritos? É para isto e mais que serve um desidratador. No caso deste Princess, tem dimensões caseiras, imagem cuidada e fiabilidade.

60€, em worten.pt

Worten

Cozedor a vapor em bambu Ken Hom

Há cada vez mais restaurantes de take away a fornecerem dumplings chineses para serem finalizados em casa. E ficam uma maravilha. Para a confecção perfeita, basta um tacho com água e estes cestinhos por cima, feitos em bambu e muito decorativos. Encontra-os em lojas de produtos chineses e, se viver em Lisboa ou no Porto, em supermercados chineses, por metade do preço destes, mas os do El Corte Inglés vão ter consigo a casa.

24,95, em elcorteingles.pt

El Corte Inglés

Descascador Victorinox

Os descascadores são muito úteis. Mesmo chefs experientes pousam as facas para tirar a pele de frutas e legumes e assim garantirem que não arrebanham metade da carne da manga. Mas não são todos iguais. Neste, as lâminas são afiadas, com garantia de qualidade suíça, e vão no sentido do prolongamento do cabo, mantendo o movimento de corte de uma faca. Para quem prefere, as lâminas transversais, a Worten tem à venda o concorrente Kuhn, também de origem suíça.

6€, em amazon.es

 

Amazon

Ralador Microplane

A primeira vez que ouvi falar dos raladores da Microplane foi da boca do chef José Avillez, se a memória não me atraiçoa. Há uns bons anos atrás elegeu-o como o seu instrumento de cozinha favorito, numa entrevista. Não é caso único. Um pouco por todo o mundo, chefs Michelin e cozinheiros sem currículo elegem este ralador como o melhor, seja para tirar raspas de parmesão, seja para extrair o zest de limão, seja para ralar gengibre, alho ou chocolate.

21,50€, em pollux.pt

Pollux

Grelha de arrefecimento

Deixar a comida descansar, secar sem continuar a cozer, sobretudo depois de passar pelo forno pode ser essencial. É verdade que a grelha do forno, com uma travessa por baixo, serve para o mesmo efeito. Mas quando somos padeiros caseiros regulares ou grandes pasteleiros temos direito a uma grelha dedicada, tanto mais que o preço é baixo. A coisa mais difícil é, e será sempre, ficar a olhar para um pão quentinho, acabado de cozer, à espera que arrefeça.

8,95€, em amazon.es

Amazon

Panela eléctrica

Os norte-americanos andam doidos com o Instant Pot, que na verdade é o nome da marca que popularizou estas panelas de pressão eléctricas, capazes de cozinhar a baixa temperatura, de fazer arroz no ponto e, até, iogurtes. A maioria dos testes colocam a Instant Pot Duo Plus 6 Quart como a melhor opção, mas para ter uma será necessário encomendar dos E.U.A. e isso pesa na carteira. A máquina fica por uns 150€, encomendando pela amazon.com. Uma opção mais prática e barata é ir por um dos concorrentes, como é a Crockpot de cinco litros, à venda no El Corte Inglés e na Worten.

Instant Pot Duo Plus 6 Quart, cerca de 160€, em amazon.com 

Crockpot Slow Cooker CSC026X, 139,90€, em elcorteingles.pt

El Corte Inglés

Cutelo chinês

Depois de se usar um cutelo chinês, tudo o resto fica a parecer uma lâmina de brincar. Há um prazer qualquer primitivo ao empunharmos um monstro de aço destes, mas há também uma suavidade no corte insuperável. Os melhores cutelos chineses costumam ter produção japonesa. A construção japonesa usa quase sempre carbono na composição das ligas metálicas, conferindo às facas uma dureza notável, mas também tornando-as perigosas e  caprichosas. Não pense, por exemplo, em deixar uma faca destas no lavatório, húmida: no dia seguinte, estará coberta de manchas. Dito isto, se a tratar bem terá aqui um amigo para a vida.

A partir de 150€, em japanesechefsknife.com

JapaneseChefsKnife

Tesoura Wusthorf

As tesouras foram feitas para muito mais do que costurar. Na cozinha, por exemplo, são obrigatórias. Há, inclusive, pizzarias que não têm talheres: só servem as pizzas e uma tesoura. Os usos podem alargar-se ao desmembramento do leitão e do frango ou, simplesmente, ao corte das folhas das plantas aromáticas que tem na varanda. Esta Wusthorf tem o selo de qualidade do metal alemão e ainda por cima é estilosa.

13,99, em amazon.es

Amazon

Varinha mágica Zwilling

Quantas varinhas já faleceram nas suas mãos? Se faz sopa, algumas, certamente. Está na hora de apostar na qualidade — e nesta matéria isso significa ou ir para a Suíça, onde as Bamix são imbatíveis em fiabilidade e potência, ou ir para a Alemanha, onde dominam nomes como a Bosch e a Braun, máquinas duráveis e que não deixam as paredes da cozinha forradas de puré de cenoura. Recentemente, acresce ao portfólio esta Zwilling 36420-011-0, em aço inóxidável, muito bonita e no topo do ranking das avaliações dos clientes na Amazon.

58,46€, em amazon.es

Amazon

 

Ricardo Dias Felner
Escritor e Jornalista

 

Partilhe este texto:

Últimas