Costa Boal cresce para Estremoz

A experimentar

Produtor do Douro e Trás-os-Montes mantém crescimento em tempo de pandemia.

A compra do Monte dos Cardeais, em Estremoz, marca a entrada da Costa Boal no Alentejo. Em tempo de contração económica, o produtor de vinhos de nicho com projetos de sucesso no Douro e Trás-os-Montes acelera ritmo de crescimento e reforça portefólio.

O namoro alentejano já tinha meia dúzia de anos. António Boal queria incluir vinhos desta região produtora no portefólio da Costa Boal e fez-se ao caminho quando um amigo lhe falou do Monte dos Cardeias, em Estremoz. O negócio proposto incluía 10 hectares de vinha, adega e um stock de 140 mil litros de vinhos de colheitas de 2018, 2019 e 2020. A prova dos vinhos com o enólogo da casa, Paulo Nunes, viria a confirmar as expetativas positivas que a localização privilegiada trazia. “A qualidade dos vinhos que encontramos foi uma segurança logo à partida”, comenta Paulo Nunes a propósito dessa visita de prospeção ao Monte dos Cardeias, acabando por se confirmar a compra por parte da Costa Boal.

O novo projeto será a estreia no Alentejo do enólogo com provas dadas no Dão, Bairrada, Douro e Trás-os-Montes. Ou melhor, em Estremoz, porque esta sub-região “é um outro Alentejo”, graceja o enólogo: “Tem um terroir muito específico e um lado histórico que valida essas particularidades”.

Continue a ler o artigo em Revista de Vinhos.

Últimas