Em 2020 portugueses bebem vinho mais caro e consomem mais vezes

A experimentar

Premiumização do mercado e aumento das ocasiões de consumo, destaques em época de desafios ao longo de 2020.

Em artigo da Wine Intelligence da autoria de Luis Osório, Research and Strategy para o mercado português, retira do relatório Portugal Wine Landscapes 2021 o fato de os consumidores regulares de vinhos portugueses terem bebido vinhos mais caros, tendência que não foi interrompida pela pandemia, “com os consumidores a declarar agora maiores gastos na maioria das ocasiões analisadas neste estudo, tanto em casa como quando podiam estar em restaurantes e bares”.

É revelado que se bebe vinho com maior frequência e que bebem mais vinho que outras bebidas, “a população que bebe vinho em 2021, contém agora mais consumidores semanais e menos consumidores de vinho mensais, e os consumidores afirmam que estão a beber mais vinho do que outros tipos de bebidas”. Se os consumidores regulares bebem em mais ocasiões, o estudo indicia como de maior crescimento no consumo de vinho nos consumidores “aqueles na faixa etária de 18-34 e 35-49 anos”.

A grande revolução foi no online “como canal de comunicação viu a verdadeira revolução com as equipas de marketing em todo o país a mudar as suas estratégias de comunicação e direcionamento de uma forma fantástica”.

o artigo na íntegra:

https://www.wineintelligence.com/sinais-encorajadores-para-o-mercado-de-vinhos-portugueses-em-2021/

O artigo foi publicado originalmente em Vinho sem Nódoa.

Últimas