Alterações climáticas:Universidade de Évora lidera projeto para resiliência do olival em Portugal

A experimentar

Universidade de Évora (UÉ) pretende tornar o olival mais resiliente face às alterações climáticas e está a definir uma estratégia sustentável para a gestão de pragas em olivais através do estudo da diversidade e das variedades de oliveiras em Portugal. Combinando as projeções climáticas com uma estratégia de gestão dos serviços de controlo biológico fornecido por morcegos, os investigadores querem dotar os agricultores de conhecimento sobre as variedades que devem apostar.

Para atingir este «ambicioso objetivo» tal considera José Herrera, o investigador do Instituto Mediterrâneo para a Agricultura, Ambiente e Desenvolvimento e a Universidade de Évora (MED-UE), que se encontra a coordenar o projeto OLEAdapt, sublinha que será necessário «realizar uma análise fina dos impactos ecológicos e económicos, provocados pelas alterações climáticas».

Continue a ler o artigo em AGROTEC.

Últimas