Vamos cozinhar para estes vinhos

A experimentar

Estamos mais habituados a escolher o vinho que melhor harmoniza com um prato, mas quando gostamos muito de um vinho queremos, na nossa cozinha, produzir a obra-prima que vamos partilhar em família. Não há luxo maior.

Todos temos vinhos que nos falam ao coração, guardados na garrafeira para aquele momento especial ou acabado de comprar por recomendação de alguém. Estamos num período em que há que roubar tempo ao tempo e povoar mais a cozinha, com aromas, sabores e outras perdições para estar à altura do vinho eleito. Por isso hoje a seleção que fizemos para si foge um pouco à regra, porque não nos limitamos a sugerir pratos; vamos um pouco mais longe e ousamos entrar na sua cozinha sugerindo pequenos truques que podem ajudar a conseguir a fusão vinho-comida perfeita, valorizando ainda mais o néctar.

Há no entanto cuidados gerais a ter quando se cozinha para o vinho. Evitar legumes crus é um dos mais importantes, folhas e talos verdes complicam a vida aos polifenóis (taninos), quase sempre amargando e desvirtuando o vinho. Evitar a todo o custo marisco ao natural com vinhos tintos, está mais que provado que se sintetiza a molécula que está presente no peixe fora de prazo e o conjunto fica metálico na boca. É importante também não utilizar mais do que uma proteína animal num mesmo prato, o que pode complicar a vida ao vinho face por exemplo a um cozido à portuguesa. No entanto, em casa fazemos o que queremos e como queremos. Por isso, boas experiências!

Continue a ler o artigo em Evasões.

Últimas