Tarwi: esta marca reinventou o tremoço português

A experimentar

Está a ver aquela tradição de comer tremoços com uma jola? Não tem nada a ver. Os tremoços da nova marca de snacks orgânicos Tarwi comem-se bem assim mesmo.

Imagine este cenário: Verão, sol, uma esplanada e uma bebida fresquinha em cima da mesa. Parece utopia por esta altura, mas eventualmente vai voltar acontecer – e um dos snacks que mais facilmente acompanha este momento num dia de Verão são os tremoços. Ora agora pense que podia estar a comê-los em casa. Não tem a mesma graça? Pode ter e ser bom para a saudinha. Quem o diz são os fundadores da Tarwi, uma nova marca de snacks orgânicos.

Mas, afinal, o que é que o tremoço tem? À semelhança do grão, feijão, lentilhas, favas ou ervilhas, é uma leguminosa. Riquíssimo em fibra e proteína vegetal, tem poucos hidratos de carbono e gordura, além de estar carregado de vitaminas, como o folato, e sais minerais, como o cálcio, potássio, ferro ou zinco. Há até vários estudos que mostram que o consumo de tremoço ajuda na regulação do colesterol e glicemia, bem como na regulação e protecção da flora intestinal. É alimento-campeão para quem procura ou mantém um estilo de vida saudável, um amigo na hora do ratinho do estômago e um belo substituto de bolachas e salgados fritos. O que o torna menos interessante é a salmoura que o conserva – aquele líquido que envolve a leguminosa nos frascos e baldes à venda em supermercados e que os torna salgados, mesmo a puxar a cerveja fresquinha.

Continue a ler o artigo em Time Out Lisboa.

Últimas