Kitchen Dates: a casa do desperdício zero fecha portas, mas Rui e Maria prometem não desaparecer

A experimentar

O espaço lisboeta de cozinha vegana e de desperdício zero foi uma das vítimas da pandemia. O casal que o fundou diz ter chegado a “um ponto de desgaste mental, emocional e físico sem retorno”. Mas este é “um fim que não é o fim”.

Onze meses “de uma luta desigual contra pandemia” ditaram o fim de um dos projectos mais originais que tinham surgido em Lisboa nos últimos anos: o Kitchen Dates, um espaço de encontro, em Telheiras, em torno da ideia de uma cozinha vegana e de desperdício zero. Rui Catalão e Maria Antunes, os fundadores, anunciaram a decisão a 9 de Fevereiro, através da sua conta de Instagram, explicando que tinham atingido “um ponto de desgaste mental, emocional e físico sem retorno”. Mas, garantem, este é “um fim que não é o fim”.

Ainda usando o Instagram, falaram com os seus clientes e seguidores que quiseram animá-los a continuar, mesmo que sob outras formas. O que ditou o fim e levou a que “um dia que nunca esperámos chegasse tão cedo”, explicaram os dois, foi sobretudo o facto de a pandemia e os confinamentos terem acabado por “destruir a essência” do que tinham inicialmente planeado: “juntar estranhos à volta de uma mesa para partilhar comida, ideias e experiências”.

Continue a ler o artigo em Público.

Últimas