UÉ na Audiência da Comissão de Agricultura e Mar da Assembleia da República

A experimentar

Investigadores da Universidade de Évora (UÉ) foram auscultados na Comissão de Agricultura e Mar da Assembleia da República sobre a gestão dos recursos naturais na região do Alentejo. A sessão decorreu no dia 15 de fevereiro, por videoconferência.

Os investigadores Teresa Pinto-Correia, Mário de Carvalho, Ricardo Serralheiro (Instituto Mediterrâneo para a Agricultura, Ambiente e Desenvolvimento – MED) e António Chambel (Instituto de Ciências da Terra – ICT), da Universidade de Évora, consideraram que a audiência “revelou-se de extrema importância no sentido de alertar os decisores políticos para questões tão prementes que devem ser tidas em consideração urgentemente, tendo por base os conhecimentos e evidências científicas, pilares fundamentais no apoio à tomada de decisão”.

O grupo de professores e investigadores da academia eborense realça, que “o progressivo aumento da agricultura intensiva no Alentejo tem vindo a pôr em causa a sustentabilidade e equidade no acesso à água, recurso precioso numa região em que é tão escassa”. A gestão inadequada deste recurso “põe em causa não só o setor agrícola, mas reflete-se igualmente em toda a sociedade” considerando “urgente trazer à discussão, principalmente dos decisores políticos, estas questões e propor medidas com base no conhecimento científico, que contribuam para uma melhor gestão dos recursos naturais na região do Alentejo”.

Continue a ler o artigo em Agronegócios.

Últimas