Do coreto para casa: o take-away do Pastus não esqueceu os pastéis de bacalhau da avó

A experimentar

A cozinha portuguesa a partir da visão de Hugo Dias de Castro decidiu desconfinar e o serviço de take-away e delivery já arrancou, com ponto de partida na cozinha do restaurante O Pastus, em Paço de Arcos.

O restaurante ganhou notoriedade, em primeiro lugar, por ter uma zona de serviço no coreto do Jardim Municipal de Paço de Arcos. Reforçou-se o efeito com a qualidade da cozinha e dos pratos preparados por Hugo Dias de Castro. O chef apostou em “pratos de raiz portuguesa com um twist que lhe confere contemporaneidade” para, diariamente, servir “uma cozinha de proximidade, simples, repleta de sabor e que preste homenagem ao passado, sem no entanto ficar agarrado a ele”. Os dados estavam lançados e a abertura do restaurante O Pastus, em junho do último ano, mesmo em tempos complicados, mostrou a consistência do trabalho de Hugo Dias de Castro, com o apoio da mulher, Annakaren Fuentes, apaixonada e responsável pelos cocktails que se podiam saborear ao por do sol no coreto.

Com este novo confinamento, O Pastus decidiu não baixar os braços e, apesar de o restaurante estar fechado por obrigação do Estado de Emergência, a equipa apostou no serviço de take-away e delivery, com perto de uma dezena de pratos, alguns com finalização em casa devidamente explicada nas embalagens. Para os conhecedores do trabalho de Hugo Dias de Castro fica, desde já, uma boa notícia: na ementa constam os já famosos pastéis de bacalhau, a partir da receita da avó do chef, o não menos conhecido Bacalhau à Brás e vários cocktails preparados para reforçar a ideia de “almoçar fora dentro de casa”, como Negroni ou Moscow Mule.

Continue a ler o artigo em Boa Cama Boa Mesa.

Últimas