Tarte de amêndoa [Picado de abelha]

A experimentar

A rubrica #dizmeoquelês anda com uma regularidade um pouco aleatória.

Os dias que se sucedem muito parecidos uns com os outros, os rapazes sempre em casa, a falta de muitas rotinas que me deixavam feliz [e a falta da facilidade com que as podia alterar], têm-me deixado o ânimo em doses mínimas. Julgo que é geral e andamos todos a passar pelo mesmo.

Mas, numa tentativa de nos abstrairmos deste confinamento interminável, recorrer a livros bonitos e inspiradores, é sempre um bom truque. Pelo menos comigo costuma resultar!

Por isso, hoje trago-vos o “A Sair do Forno”, da querida Rosa do blog Be Nice, Make a Cake, de onde tirei a receita desta Tarte de Amêndoa.

TARTE DE AMÊNDOA OU PICADO DE ABELHA: QUE NOME PREFEREM?

Esta tarte é uma versão ainda mais gulosa da famosa tarte Picado de Abelha (leiam mais abaixo o que descobri sobre a origem da receita), que no livro a Rosa faz com amêndoa e noz.

Este é daqueles livros que quem gosta de dar uso ao forno, vai gostar de ter na sua cozinha. Não importa se já temos muitos livros de bolos e pastelaria, porque há sempre qualquer coisa de diferente nas receitas.

E na forma de apresentá-las: o design gráfico, o food styling e as fotografias recebem da minha parte nota máxima, com destaque para as bonitas ilustrações de apoio, feitas pelo Pedro, o “companheiro de vida” da Rosa.

Em termos de estrutura, o livro divide-se nos seguintes capítulos:

• Introdução

• Be nice, make a cake (receitas de bolos)

• Tartes & Tortas

• Dias de Festa

• Hora do Chá

• Pão & Brioche

• Recheios & Coberturas

As receitas são variadas em termos de ingredientes e relativamente bem detalhadas, ainda que em algumas não nos seja dada a informação do rendimento – por exemplo, na receita de Almendrados e Bolacha Húngara Recheada, não nos é dito quantas unidades iremos obter. Mas julgo que é apenas uma pequena falha, num livro de qualidade. editado pela Arena.

TARTES, BOLOS, BOLACHAS E PÃES: HÁ DE TUDO NO ‘A SAIR DO FORNO’

Ao todo, são 50 receitas, mais 22 receitas complementares de recheios e coberturas, de aspeto delicioso.

Também já experimentei a Torta de Amêndoa, que recheei com doce de ovos, e é ótima!

Outras que já estão na minha to-do list:

• Bolo de chocolate e caramelo (tem um aspeto, OMG!)

• Focaccia (feita com batata esmagada!)

• Cheesecake de Nutella

• Bolo-rei escangalhado

• Torta de cenoura e laranja

• Pão de Soda doce e salgado

FICARAM CURIOSOS? PODEM SABER MAIS E COMPRAR O LIVRO AQUI >>> LIVRARIA BERTRAND*

Antes de passarmos à receita, uma pequena nota sobre o percurso da autora: a Rosa é licenciada em Arquitetura. Mais tarde, o seu interesse pela cozinha levou-a a estudar novamente e hoje é Chef diplomada de Pastelaria e Cake Designer.

É fácil perceber, pelas imagens do livro, a técnica e o rigor de confeção da Rosa, para quem a apresentação dos bolos e das sobremesas é tão importante quanto o seu sabor. Mas não se deixem intimidar: a simpática Rosa explica tudo bem e tenho a certeza de que, se ainda assim tiverem dúvidas, terá todo o gosto em esclarecer-vos através da sua presença online:

Be Nice, Make a Cake – Site

Be Nice, Make a Cake – Instagram

Be Nice, Make a Cake – Facebook

Curiosidade: pela pesquisa que fiz, esta receita tem origem alemã, onde se chama ‘bienenstich’, ou seja, ‘picada de abelha’. Reza a lenda que no Séc. XV, padeiros alemães de uma aldeia expulsaram com sucesso um grupo de invasores, arremessando-lhes colmeias. Celebraram o feito com uma tarte a que chamaram ‘bienenstich’ e que leva mel na sua composição. Na versão original, leva ainda uma camada intermédia de uma espécie de creme pasteleiro.

Vamos à receita da Rosa?

*Link afiliado.

TARTE DE AMÊNDOA [PICADO DE ABELHA]

Ligeiramente adaptado do livro “A Sair do Forno”, de Rosa Cardoso

INGREDIENTES

Base

100 g de manteiga à temp. ambiente

100 g de açúcar

4 ovos

220 g de farinha T55 sem fermento

1 colher de chá de fermento em pó

1 colher de café de pasta de baunilha

Cobertura

100 g de manteiga

30 g de mel

130 g de açúcar

140 g de natas

200 g de amêndoa palitada

50 g de nozes pecan picadas [ou outro fruto seco – podes usar só amêndoa]

MÉTODO

Liga o forno nos 180ºC.

Unta bem com manteiga uma tarteira com 26 cm de diâmetro e polvilha com farinha.

Coloca a forma sobre um tabuleiro de ir ao forno ou forra o fundo e os lados da forma com papel de alumínio, para evitar que a massa vaze.

Com a batedeira elétrica, bate a manteiga com o açúcar, até obter uma mistura leve e homogénea.

Adiciona os ovos, um a um. Junta a baunilha e envolve bem.

Verte para a forma e leva a cozer durante cerca de 10-15 minutos – não convém cozer demasiado pois ainda vai novamente ao forno.

Retira do forno e aumenta a temperatura deste para os 240º- 250ºC.

Entretanto, leva a aquecer as natas ligeiramente.

Noutro tacho, junta a manteiga, o mel e o açúcar.

Deixa derreter a manteiga e caramelizar antes de juntar as natas aquecidas, o que deve ser feito com muito cuidado, pois vai borbulhar.

Junta os frutos secos e envolve bem.

Verte sobre a massa da tarte, espalha bem, e leva a dourar, o que deve demorar entre 5 a 10 minutos.

Retira do forno e deixa arrefecer um pouco antes de desenformar.

O artigo foi publicado originalmente em Lume Brando.

Últimas