Metade dos restaurantes estão encerrados e são cada vez mais os que falham salários

A experimentar

Inquérito da AHRESP revela que 51% das empresas do setor da restauração mantêm a atividade encerrada durante o segundo confinamento.

Apesar de poderem funcionar em regime de take-away e entregas ao domicílio, 51% das empresas de restauração do país escolheram encerrar a atividade durante o confinamento. Segundo o mais recente inquérito da Associação da Hotelaria, Restauração e Similares de Portugal (AHRESP), divulgado esta segunda-feira, 26% dos restaurantes estão atualmente a funcionar com take-away e delivery e 18% apenas com take-away.

O inquérito, que decorreu entre 01 e 05 de fevereiro de 2021 e obteve mais de mil respostas válidas, revela ainda que perto de 40% das empresas do setor estão com dificuldades em cumprir com o pagamento dos salários. Cerca de 18% das empresas falharam o pagamento dos vencimentos de janeiro e outros 18% pagaram apenas uma parte. Houve ainda uma parte significativa de empresas, 34%, que “tiveram que recorrer a financiamento para conseguir pagar os salários dos seus trabalhadores em janeiro”, revela o inquérito.

Entre as empresas que participaram na auscultação mensal da AHRESP, 36% ponderam avançar para insolvência, “caso não consigam suportar todos os encargos”. Em fevereiro, “face às estimativas de faturação, 53% das empresas não irá conseguir suportar os encargos habituais”, com pessoal, energia e fornecedores.

Continue a ler o artigo em Jornal de Notícias.

Últimas