Filhos do confinamento, conheça 7 restaurantes virtuais para comer em casa

A experimentar

Pensados de raiz para o take away e para as entregas em casa, nascem no seio de grupos de restauração, em hubs, que reúnem diferentes conceitos gastronómicos, ou por impulso das plataformas de entregas. Restaurantes virtuais, “fantasma” ou dark kitchens são algumas designações possíveis para estes espaços desenhados para a atualidade.

Savage do chef Olivier da Costa foi o primeiro restaurante virtual em Portugal, criado em parceria com a Uber Eats. O sucesso foi tal que o restaurante acabou por se materializar mais tarde e abrir fisicamente. Desde então surgiram outros projetos semelhantes: restaurantes sem mesas e cadeiras, por vezes sem morada pública. “deCastro” é o recente projeto do chef Miguel Castro e Silva. “do Kiko – Fresh & Healthy Food” é o restaurante virtual com assinatura do chef Kiko Martins. “VaiComerTudoBem” tem à frente o jovem chef Hugo Hering. Mas no mundo dos restaurantes “fantasma” entram também grupos de restauração como é caso do Sea Me, que lançou múltiplos conceitos gastronómicos, nomeadamente o Olívia Burgers, o A-BAO-T e o Amor y Odio. Ainda no campo das dark kitchens, existem os hubs como Kitch, que junta desde cozinha mexicana à cerveja artesanal, e Cookoo, que entrega desde pratos asiáticos a italianos. Conheça em detalhe o que oferecem e como funcionam esta nova geração de restaurantes.

 

VaiComerTudoBem (Porto)
O chef Hugo Hering confecciona refeições caseiras para take away e delivery com duas rondas de entregas por dia, ao almoço (13h00-14h00) e ao jantar (19h00-20h00). Fez parte da equipa do Mito, restaurante da Baixa do Porto, e quando o primeiro confinamento começou, dedicou-se à experimentação na própria cozinha e a “engordar a namorada”, conta Maria João Cunha, a companheira do chef. Depois foi a vez da família e dos amigos quererem refeições e a popularidade cresceu. Foi então que puseram mãos-à-obra e começaram a fazer tudo profissionalmente. Assim surgiu o VaiComerTudoBem. Ele deu o talento na cozinha e ela dedicou-se à organização, logística e relação com os clientes, para a qual, humildemente admite, ter “algum talento e paixão”. Têm pratos portugueses mas também propostas asiáticas e africanas. A ementa oferece sempre dois a três pratos e muda semanalmente. Para aguçar o apetite ficam alguns exemplos: Bacalhau com natas (€13), Bochechas de porco estufadas (€14), Feijoada de camarão (€16), Agridoce de frango, cogumelos e arroz xau (€14) – sempre doses para duas pessoas – e Bolo de chocolate (€2,50/fatia) ou inteiro (€17). O take away está disponível a qualquer hora do dia. O delivery é na zona do Porto, Matosinhos e Gaia. As encomendas ao VaiComerTudoBem devem ser feitas até 11h30 para o almoço e 17h00 para o jantar. Acresce €1 ao preço de base. (Tel. ou Whatsapp 936765855/914953803)

 

deCastro (Carcavelos e Estoril)
O chef Miguel Castro e Silva lançou a própria “dark kitchen” há cerca de dois meses na zona da Parede. Lembra ao Boa Cama Boa Mesa que “já havia criado há muitos anos uma linha de comida para casa”, demonstrando uma atitude vanguardista, muito à frente do seu tempo. E porque a inovação acompanha a carreira do chef, apresenta agora o deCastro.
Francesinha de carnes assadas com batata frita (€13,60), Bacalhau à Brás (€13,50), Hambúrguer com cogumelos e picle de cebola (€9,90) e Brás-de-Legumes, com courgette, cogumelos e espargos verdes (€11,80) são algumas das propostas de Miguel Castro e Silva. Mas há ainda sugestões de “comfort food” do chef, a saber: várias sugestões de salgados, desde o Trio (€5,50), comportando Bolinhos de bacalhau, Empadas de galinha e Pastéis de massa tenra (€5), mas também Lulinhas fritas e maionese de lima (€7,50) e Bolinhos de bacalhau com arroz de tomate (€9,50). Noutro género, destacam-se duas saladas, Alcachofras e queijo chèvre (€8,50) e Bacalhau fumado, tomate seco e grão (€9,50). Impossível não mencionar ainda a Moqueca de atum (€15,50) e o Brás de pato com courgette e cogumelos (€13,50). Para terminar, Bolo de chocolate sem farinha (€4,50) e toucinho do céu (€4,50). Está disponível em take away (com 15% de desconto sobre a ementa) ou para entregas em exclusivo através da Uber Eats numa zona limitada, entre Carcavelos e Estoril. Funciona de terça-feira a domingo, para pedidos entre as 17h30 e as 22h30. Os pratos são entregues num packaging 100% biodegradável e sustentável e a taxa de entrega é de €2,90.

Continue a ler o artigo em Boa Cama Boa Mesa.

Últimas