O vinho mais caro do mundo e o Top 10 nacional de um wine advisor português

A experimentar

É embaixador do Liber Pater, o “vinho mais caro do Mundo” (cada garrafa custa 30 mil euros), mas garante que a qualidade dos néctares nacionais é capaz de fazer frente a qualquer referência de topo. Conheça as sugestões de bons vinhos a excelentes preços do wine advisor português, defensor assumido da valorização da produção nacional.

Habituado a satisfazer as vontades vínicas mais estranhas e mais caras, Cláudio Martins tanto pode estar no escritório em Lisboa como a caminho de Saint Tropez para entregar vinhos exclusivos através da sua empresa, a Martins Wine Advisor. E na bagagem leva, muitas vezes, opções portuguesas, capazes de “fazer frente a qualquer vinho mundial de topo”. É isso que tem ajudado a fazer com a sua empresa: “a promoção dos nossos vinhos, procurando sempre levá-los às melhores garrafeiras privadas”, assegura.

Mas nem sempre foi assim. Enquanto jovem, nascido e criado em São Romão, na Serra da Estrela, Cláudio “nem sequer apreciava vinhos”. Daí até ser distinguido como “um dos 20 mais dinâmicos CEO do Reino Unido em 2020” e a sua empresa destacada ‘Wine Advisory Service of the year’ foi um passo. Em Londres, para onde emigrou em 2000, o gosto nasceu quando começou a trabalhar num bar restaurante com “mais de 200 vinhos na carta”.

Comecei como empregado de mesa”, lembra, e, quando surgiu a oportunidade de passar a responsável pelo bar “agarrei o desafio e comecei a levar muito a sério o mundo dos vinhos”. A vontade de aprender mais levou-o a tirar “os WSET [The Wine & Spirit Education Trust, uma das mais prestigiadas entidades que ministram cursos de vinhos], entre outros cursos, incluindo um de Marketing, e assim se foi construindo a minha vida profissional” relata.

Self made wine man
Entre 2000 e 2009 passou por vários espaços do grupo D&D London, como a Cantina del Ponte, Butlers Wharf Chop House ou o Coq D’Argent. Mas o ponto de viragem aconteceu quando, em 2012, ficou responsável pela gestão da New Street Wine Shop, “uma loja de vinhos com um conceito diferenciador que tinha na lista cerca de 900 vinhos de 34 países diferentes, localizado na zona financeira de Londres”. E a paixão pelos vinhos foi-se adensando. O contacto com uma clientela “muito elitista”, “premium”, “habituada a ser mimada, e interessada em serviços” permitiu-lhe “alargar horizontes e perceber que havia muito para oferecer”.

Martins Wine Advisor nasceu em 2014, em parceria com Micaela Martins Ferreira – a irmã, com uma carreira também ligada aos vinhos, como diretora da única competição de vinhos destinada ao mercado HORECA – Sommelier Wine Awards. “Passámos a fazer consultoria em diferentes áreas para clientes privados, com grande capacidade financeira, que queriam organizar as suas garrafeiras, queriam vinhos para ter em casa, nos iates, nos jactos privados…”, conta, acrescentando que atualmente a Martins Wine Advisor tem “um envolvimento transversal em várias áreas”, como o mercado HORECA, o consumidor privado e final e o segmento corporate.

Top 10 português com o Dão em destaque
A “diversidade” e as “castas únicas” são apontadas como as principais caraterísticas distintivas dos vinhos nacionais. De todo o país, capaz de “produzir vinhos de qualidade acima da média, de norte a sul”, o wine advisor destaca o “potencial extraordinário” que o consumidor ainda “não conhece como deve ser ou, pior, nem sequer está interessado em conhecer: o Dão”. Na esperança de que a região se imponha “no topo das preferências dos portugueses e do Mundo“, porque entende que “têm todas as condições para aí figurarem”, Martins destaca “vinhos bem elaborados, de uma qualidade única” da região.

Continue a ler o artigo em Boa Cama Boa Mesa.

Últimas