Alves de Sousa: O esplendor da Quinta da Gaivosa

A experimentar

No restaurante portuense DOP, do chefe Rui Paula, a Revista de Vinhos sentou-se à mesa com Domingos e Tiago Alves de Sousa, pai e filho. O pretexto foram os novos lançamentos da Quinta da Gaivosa, propriedade basilar da família.

O primeiro Gaivosa tinto é da vindima de 1992 e marca um novo capítulo na história moderna dos DOC Douro, na medida em que Domingos iniciava aí um trajeto de afirmação que, ao longo dos anos, tem contribuído decisivamente para a ideia que hoje temos da região, dentro e fora do país.

Os vinhos da Gaivosa podem, simplificadamente, dividir-se em dois grandes grupos: os que apresentam grande frescura, muito acidez e finesse, como o Branco da Gaivosa ou o Quinta da Gaivosa; e os portentos, em volume, estrutura e músculo, como o Vinha de Lordelo. Ambos os estilos, todavia, partilham uma matriz – a enorme propensão para o envelhecimento em garrafa, com garantia de bem mais do que uma década.

Continue a ler o artigo em Revista de Vinhos.

Últimas