Restaurante que se recusava a encerrar decide não reabrir após intervenção da polícia. Proprietários prometem voltar “em força”

A experimentar

O restaurante Lapo, que havia anunciado manter-se aberto, invocando o Direito à Resistência já não reabriu este sábado após ter sido fechado coercivamente pela PSP. Proprietários estão a estudar outras ações e deixam apelo a todos os empresários.

“Após profunda análise e ponderação” decidiram não reabrir “por respeito à sensibilização dos agentes da PSP”, anunciam, em comunicado, António e Bruna Guerreiro, sócios-gerentes do restaurante Lapo, em Lisboa. Prometem voltar “em breve, em força”, e disponibilizar a todos os interessados “as ferramentas para que também o possam fazer”.

O casal Guerreiro diz ter estudado “energicamente todas as vias disponíveis” e anuncia: “muito brevemente partilharemos mais informação sobre as ações que iremos desenvolver”, deixando também um apelo aos “proprietários de restaurantes, pequenos negócios e comércio local: mantenham-se fortes e determinados! Aguardem por novidades! Jamais abdicaremos da nossa liberdade e de lutar pela vida e pela dignidade!”

Continue a ler o artigo Boa Cama Boa Mesa.

Últimas