Dez novos restaurantes em Lisboa para descobrir em 2021

A experimentar

São novidades, na capital, cuja abertura coincidiu com o mais complicado ano da história da restauração em Portugal, mas que merecem, em 2021, uma visita demorada.

Clássicos, modernos, de inspiração oriental ou com pretensões de chegar às estrelas, Lisboa assistiu, num ano marcado pela covid-19, à abertura de vários projetos capazes de sobreviver à pandemia e com a intenção de, gastronomicamente, marcarem 2021. Para já, e obedecendo às regras impostas pela Direção-Geral da Saúde, é dar uma vista de olhos a cada uma destas propostas, olhar a agenda e fazer a respetiva reserva. Bom apetite!

CURA
No Ritz Four Seasons Hotel Lisboa, este novo restaurante marca o regresso do chef Pedro Pena Bastos. Aberto apenas para jantares, existem três menus de degustação de sete momentos, 13 momentos e vegetariano. A alternativa é pedir à carta. Pedro Pena Bastos aposta na pureza dos produtos locais mais frescos numa busca constante “pela complexidade que está além da simplicidade”. Alguns dos pratos que, nas primeiras noites brilharam à mesa incluem “Lula, avelã, bergamota, manteiga torrada de algas e caviar Ossiestra”, Abóbora Hokaido, cantarelos, pistáchio e capuchinhas”, nas Entradas, e “Pescada de linha, xerém de milhos e algas, dashi beurre blanc” e um fresquíssimo “Salmonete guarnecido com brássicas, salsa e açafrão” (€42), nos Principais. No novo restaurante CURA é preciso dar especial atenção ao “momento do pão”, elaborado com “grãos ancestrais como barbela” que confere um sabor intenso e que será acompanhado com manteiga envelhecida da ilha açoriana das Flores e azeite de azeitonas verdes, uma especialidade de “colheita antecipada” da família de Pedro Pena Bastos, em Tomar. As sobremesas “também combinam um toque moderno e antigo” com uma sugestão de figos com beterraba, limão e líquenes ou Alfarroba e alho preto, ovo e mel, framboesa e lavanda. A partir de €40.
Rua Rodrigo da Fonseca, 88, Lisboa. Tel. 213811400

Zunzum Gastrobar
Para reconquistar Lisboa, Marlene Vieira serve Tempura de Vegetais, Sapateira e Abacate, Mini Sandwich de Rosbife, Tartelete de Bacalhau, Corndog de Choco e Camarão, e Feijoada de Carabineiro. Há ainda Ceviche de Espadarte com Maracujá e Pimenta da Terra, Filhós de Berbigão à Bulhão Pato, Ovos com Ervilhas e Farinheira, a Francesinha Clássica e Arroz de Bivalves à Bulhão Pato. Além do Arroz de Pato e do Polvo à Lagareiro, há ainda duas propostas de carne no Zunzum Gastrobar. As Espetadas de Porco Preto e o Bife de Novilho Maturado. Há opções para vegetarianos, como a Carbonara de Aipo e Legumes da Época e a Mini Sandwich de Beterraba. Nas sobremesas destacam-se o Arroz Doce, o Enrolado de Ananás dos Açores, Papos de Anjo e Hortelã, e uma mousse a que chama Texturas de Chocolate. A partir de €30.
Avenida Infante Dom Henrique, Jardim do Tabaco, Lisboa. Tel. 210500347

OTRO Restaurante
É a partir de um grupo dedicado ao luxo, que integra desde a perfumaria de nicho a um clube secreto de alfaiataria, ambos na Avenida da Liberdade, mas também serviços de arquitetura e design, que nasce, em Lisboa, o OTRO Restaurante. Os lugares de sofisticação ganham espaço por influência das etiquetas de luxo que se instalaram na zona e acabam por se expandir para a Rodrigues Sampaio, paralela à Avenida, a rua escolhida para esta nova morada da gastronomia internacional. A carta é da autoria de Vítor Sobral e nela encontra na carta naturalmente múltiplas declinações de receitas deste peixe, como os Pastéis de Bacalhau, ovas de salmão e emulsão de salsa e a Moqueca de línguas de bacalhau com malagueta fresca, gengibre e lima. MAS há ainda Presa de porco do montado com Porto Seco, tomate, tâmaras e alecrim e a Rubia Gallega grelhada. Termine com Queijo amanteigado do Pico com mel trufado e amêndoas torradas. A partir de €30.
Rua Rodrigues Sampaio, 94, Lisboa. Tel. 963620129

Nómada Chiado
O projeto Nómada Chiado é o prolongamento óbvio do Nómada Avenidas Novas, aberto em 2016. À frente desta aventura voltam a juntar-se Rui Oliveira e Francisco Bessone, ambos de 24 anos, amigos e idealistas do projeto. Quase em pleno Largo do Chiado, esconde-se à vista de todos por detrás de um portão que, depois de ultrapassado, revela um restaurante elegante, decorado com bom gosto, com pequenos recantos, um bar e uma sala onde sobressai o padrão, impresso em 3D que simula o movimento das águas, e uma peça central, intitulada Vórtex, capaz de centrar as atenções do Instagram. As propostas que saem da cozinha do Nómada Chiado pautam-se por elevado sentido estético e por uma simplicidade de sabores onde se elogia o produto. Para começar, o fenomenal Cone Tataki de Atum, ou as Vieiras Beurre Noisette. Tem ainda Tártaros, Carpaccios e Ceviches, Makis/Rolls, e Gunkans e Nigiris Especiais, Sashimi, Hossomakis e Nigiris. A partir de €30.
Rua da Horta Seca, 5 Lisboa. Tel. 213421566

Continue a ler o artigo em Boa Cama Boa Mesa.

Últimas