Híbrido: o novo restaurante que quer “renovar a tradição gastronómica” em Évora

A experimentar

No Híbrido, dois jovens cozinheiros apresentam um restaurante “experimentalista” e procuram “trabalhar a história de forma gastronómica”.

João Narigueta e Filipe Rebocho, dois cozinheiros que se conheceram durante uma passagem pelo restaurante L’and Vineyards, em Montemor-o-Novo, abriram recentemente o restaurante Híbrido, a dois passos da Praça do Giraldo, em Évora. Nascido em outubro, quer “renovar a tradição gastronómica em Évora” com foco na “sustentabilidade, respeito pelo produto e tradição esquecida”, referem os mentores do novo espaço. “Mesmo em tempos de pandemia acreditamos que é possível abrir um negócio se o conceito for diferente do que já existe”, sublinham.

Comer com História” é o lema de toda a criação da nova cozinha eborense que tem por base precisamente “trabalhar a história de forma gastronómica”, explica a dupla, acrescentando que “apesar de a gastronomia mediterrânea ser Património da Humanidade, a população tende a afastar-se do que realmente é tradição e a grande generalidade dos restaurantes, que se consideram “tradicionais”, apresentam pouca variedade”.

Através de um trabalho de pesquisa em bibliotecas, universidades e do contacto com pessoas mais velhas, os dois proprietários do restaurante identificaram vários ingredientes, “que eram considerados banais em séculos passados e que atualmente são totalmente desconhecidos para a generalidade da população”. Resolveram criar a ementa baseada justamente na “redescoberta dos produtos e receitas que em tempos eram comuns, de origem Portuguesa, com tradição, mas um twist de técnicas modernas”.

Continue a ler o artigo em Boa cama boa mesa.

Últimas